Você já ouviu falar dos superaplicativos? E de que forma uma empresa pode usar um aplicativo próprio para estimular a fidelização de clientes? Vamos descobrir.

Basicamente, superapp é um aplicativo próprio que compreende inúmeras funções necessárias para a vida cotidiana: conversar com amigos, ler e compartilhar notícias, pedir comida, agendar reuniões, fazer anotações, chamar um táxi, comprar produtos ou serviços, transferir ou emprestar dinheiro e várias outras funcionalidades.

Essa lista tem potencial para crescer bastante. E tudo isso está disponível por meio de uma única interface móvel. Interessante, não é?

Será que um aplicativo próprio como esse pode se tornar uma ferramenta de fidelização de clientes? Vamos entender melhor sobre o assunto no decorrer do artigo.

Como os aplicativos próprios surgiram?

WeChat, o gigante da tecnologia chinesa, é um aplicativo que começou como um serviço de mensagens e tornou-se uma solução única para uma série de recursos – incluindo jogos, pagamentos, comércio social e plataforma de publicação.

O WeChat também é uma ferramenta financeira poderosa. Embora não seja tão popular quanto o AliPay, o WeChat Pay é uma carteira digital válida e conveniente que permite pagamentos móveis em todo o país. Amigos também podem emprestar ou dar um ao outro pequenas quantias através da função existente no aplicativo.

O aplicativo se tornou tão dominante no ecossistema da internet chinesa que está se tornando um sistema operacional. O serviço mantém sua própria “loja de aplicativos” que hospeda miniaplicativos. Isso a colocou em desacordo com a Apple, mostrando ao mercado que os superapps tem um grande potencial de negócios no futuro bem próximo.

Um conceito que está expandido para o mundo

Segundo um estudo divulgado pelo Cuponation, a internet tinha 4,66 bilhões de usuários ativos no primeiro semestre de 2021. Isso corresponde a cerca de 59,5% da população mundial!

Esses são números de grande relevância quando falamos sobre o uso de canais digitais e aplicativo próprio, não é? Além disso, é importante ressaltar que os dispositivos móveis se tornaram o principal meio de acesso à internet para muitos, já que 92,6% do público utiliza smartphones ou tablets com essa finalidade.

O estudo também identificou que 4,20 bilhões de pessoas se mostram bastante interessadas em conteúdos postados nas redes sociais. Com isso, não é nenhuma novidade que empresas espalhadas pelo mundo estejam começando a replicar o modelo do WeChat.

Os gigantes também estão de olho através de aplicativo próprio

Segundo a pesquisa 2021 State of Mobile, as pessoas estão gastando em média 4,2 horas por dia em seus celulares. Com esse aumento no uso dos dispositivos móveis, as empresas estão investindo em aplicativo próprio que possa oferecer o maior número possível de serviços disponíveis.

O que não faltam são bons exemplos desse movimento em países como Estados Unidos, Canadá e nações europeias: Uber, PicPay, Google Maps, Carrefour, Facebook e Rappi são algumas das organizações que começaram a expandir seus serviços para os usuários.

O Uber é um ótimo case disso. Após iniciar como um serviço de transporte, o aplicativo já expandiu sua atuação com a entrega de alimentos com o Uber EATS, incorporou a funcionalidade de frete de carga e, também, passou a exibir informações sobre horários e trajetos de transporte público.

Já o Facebook Messenger abriu para outras empresas para oferecer seus serviços através dos chamados “bots”. Atualmente, o Messenger integra-se com várias soluções, como serviços meteorológicos, jogos e notícias. Além disso, contribuiu para o início de uma nova rota de receita para o setor de varejo e outros que desejam vender seus produtos através de aplicativo próprio.

Para se ter uma ideia, através da função de compras no Messenger, um usuário do Facebook pode ver um anúncio, pressionar “Comprar”, ser redirecionado para o Messenger e depois comprar o produto, tudo sem sair do Facebook.

Essa tendência também já chegou no Brasil com alguns nomes de peso se destacando com aplicativo próprio. Um dos pioneiros no lançamento de superapp é a Magazine Luiza. O aplicativo da Magalu iniciou como uma simples plataforma de compras pelo celular, mas já oferece inúmeros produtos e serviços de diversas categorias – como esporte, moda, beleza e mercado.

O potencial de investir em um aplicativo próprio é ótimo e as empresas precisam manter nossos olhos abertos para esses superapps. Com uma boa base de usuários, seguir essa tendência pode ser uma opção viável para diferentes negócios que buscam fidelizar seus clientes.

Por que utilizar um aplicativo próprio?

Aumente as vendas e as taxas de conversão

Um aplicativo próprio pode gerar três vezes mais conversões de clientes para vendas em comparação com um site de comércio eletrônico. A razão para o aumento nas conversões é que os usuários de aplicativos móveis têm a oportunidade de começar a comprar com um toque, e os aplicativos móveis de comércio eletrônico oferecem boas oportunidades de marketing e personalização. Além disso, quase todo mundo tem seu celular prontamente disponível quando decide que precisa comprar algo.

Crie uma experiência de compra personalizada

Os sites de comércio eletrônico são muito bons em personalizar a experiência do usuário. No entanto, os aplicativos vão ainda mais longe neste quesito. Um aplicativo próprio permite enviar notificações personalizadas instantaneamente e exibir informações personalizadas dentro do app. Com isso, os clientes têm acesso a todas as ofertas em poucos segundos.

-> Veja também: Por que você não deveria subestimar a experiência do usuário no e-commerce?

Adicione outro canal de comunicação direta

Um aplicativo próprio permite que você construa comunicações de marketing omnicanal – funcionando em conjunto com seu site, redes sociais e loja física. Combinar os dados de todos esses canais ajuda você a criar uma comunicação mais personalizada em todos os pontos de contato.

Fortaleça a fidelidade do cliente

Os usuários adoram aplicativos móveis para compras instantâneas. E eles são ótimas ferramentas para promover a fidelidade do cliente por meio de ações que mantêm um bom relacionamento com os consumidores.

Reative usuários

As notificações push funcionam muito bem para levar os usuários de volta ao aplicativo – com uma taxa de abertura que chega a ser 50% maior do que a taxa de abertura de newsletters por e-mail. Assim, um aplicativo próprio é muito mais eficaz para reativar seus usuários e estimular as compras em comparação com um site de comércio eletrônico.

É possível fidelizar cliente com aplicativo próprio?

O que o surgimento dos superaplicativos significa para empresas que desenvolvem aplicativos próprios e trabalham para aumentar o conhecimento, penetração, downloads, frequência de uso, recomendações e principalmente conversões em vendas?

À medida que mais concorrência aberta se desenvolve e as fronteiras entre as indústrias tradicionais são quebradas, experimentamos um interesse crescente em criar algum tipo de superaplicativo que irá atender a diferentes serviços em mercados, indústrias e fronteiras.

Aplicativos de utilidade pública, como serviços bancários, meteorológicos ou de táxi, são especialmente adequados, mas também há oportunidades em jogos, estilo de vida, lealdade, conteúdo e mídia.

Outra direção é aproveitar outros superaplicativos, como o Facebook Messenger, e usá-los como uma plataforma para exibir seu próprio conteúdo ou serviços de forma a garantir a fidelização de clientes a partir de sua marca, produtos ou serviços.

Gerar valor é o caminho para a fidelização de clientes

O uso de dispositivos móveis é um enorme potencial para as empresas, uma vez que 90% do tempo dos usuários de dispositivos móveis é dedicado ao uso de aplicativos.

Criar um aplicativo próprio para expandir o canal de comunicação com o seu cliente não só ajuda você a conquistar esse público, mas evita as armadilhas associadas a aplicativos de terceiros, a exemplos dos Apps nativos ou redes sociais onde sua empresa não tem o controle quanto às políticas de uso e privacidade.

Muitos usuários simplesmente não conseguem encontrar o valor em aplicativos para celular para justificar que ele ocupe espaço na tela inicial de seus dispositivos.

Além disso, boa parte dos usuários estão insatisfeitos com a experiência de aplicativos mobile, o que pode levar a uma impressão geralmente negativa da marca. Se você quiser evitar que seus planos de marketing e vendas sejam revertidos, seu aplicativo precisa criar valor real para seus usuários.

O grande desafio para as empresas está justamente como fidelizar clientes através de aplicativo próprio. Vamos a algumas dicas.

6 dicas para fidelizar clientes por meio de aplicativo próprio

Como você sabe, o uso de dispositivos móveis está ficando maior a cada dia e já ultrapassou o desktop como o modo preferido de acesso à Internet em todo o mundo, inclusive a chance de você estar lendo esse artigo através do seu telefone é muito grande neste momento.

Com uma popularidade cada vez maior dos dispositivos móveis, existe um caminho claro para as empresas projetarem aplicativos centrados no consumidor para comercializar suas marcas.

Veja algumas dicas para explorar essa tendência e fidelizar clientes por meio de aplicativo próprio:

1. Avalie as necessidades do seu público

Os usuários de dispositivos móveis têm muitos aplicativos, mas não muito tempo. Se seus aplicativos não estiverem direcionados a um nicho específico em seus telefones, eles serão desinstalados na próxima vez em que forem encontrados.

Seu departamento de marketing e vendas deve ter dados significativos sobre as necessidades do cliente, pontos de dor e interesses. Fora das funções básicas, como um localizador de lojas ou catálogo, considere funções que agreguem valor à experiência do cliente.

2. Construa uma marca mais forte

Uma das coisas mais importantes que um aplicativo próprio oferece aos consumidores é a conscientização e a comunicação com sua marca. E através dessa interação com o seu mercado-alvo, você está fomentando a confiança.

Quanto mais o seu público confia em sua empresa, maior a probabilidade de eles ouvirem discursos de vendas posteriores e até se comprometerem com sua marca. Com um aplicativo próprio, você demonstrará para seus usuários o porquê eles devem confiar em você mostrando o que a sua marca representa.

3. Conecte-se melhor com os clientes

O atendimento ao cliente não é mais apenas uma comunicação cara a cara entre vendedores e clientes de vendas sorridentes.

Como os dispositivos móveis estão ao alcance da mão dos consumidores o tempo todo, o verdadeiro fator de mudança no atendimento ao cliente é agora os aplicativos móveis.

Por quê?

Em primeiro lugar, o aplicativo próprio não será um ser humano, sujeito a mudanças de humor e desempenho ruim. E, por meio de uma presença móvel sólida, você sempre vai estar apresentando ao cliente a mesma face, uma interface voltada especificamente para proporcionar a melhor experiência de estudo e decidir se deseja comprar seu produto.

De fato, os aplicativos hoje têm sido a principal ferramenta para melhorar o atendimento ao cliente.

4. Promova uma boa experiência do usuário

Quando o assunto é aplicativo próprio, a regra é bem clara: o que vale para o usuário é a qualidade da sua experiência. Quanto mais fácil e satisfatória for a navegação, maiores são as chances de fazer sucesso com o público.

Na prática, uma boa experiência do usuário envolve diversos pontos:

  • Velocidade do aplicativo
  • Facilidade de navegar pelos menus
  • Design e conteúdos
  • Funcionalidades e recursos

5. Gere ações entre loja física e virtual

Para as empresas que já atuam com uma loja física, integrar as ações com um aplicativo próprio pode gerar um ótimo resultado.

Estimular que os consumidores façam download do app para obter um cupom de desconto é um bom exemplo de ação para estreitar o relacionamento, aumentar o interesse do público e estimular a fidelização.

6. Invista na personalização de mensagens

Levar os usuários a fazerem download do seu aplicativo próprio é um ótimo passo para a fidelização. Entretanto, isso não é o suficiente. É fundamental explorar o seu app para construir um bom relacionamento com os clientes.

Para isso, invista na personalização de mensagens. Com base no histórico de compras ou histórico de navegação dos usuários, você pode enviar notificações personalizadas – aumentando as chances de gerar um impacto positivo.

-> Veja também: ações de fidelização no e-commerce

Os aplicativos móveis convergem a comunicação entre clientes e empresas

Um aplicativo é um modo extremamente pessoal de comunicação com seus consumidores. Você também pode incentivá-los a se conectar ao seu aplicativo por meio de suas plataformas sociais favoritas e permitir que eles compartilhem as atividades do aplicativo em cada um deles.

Isso colocará seu aplicativo na frente das centenas de amigos e seguidores na rede de seus consumidores. Um simples botão “Compartilhar este aplicativo” pode ajudá-lo a ganhar imensa conectividade com seus clientes.

Como você deve ter visto durante a leitura do artigo, um aplicativo próprio é uma maneira altamente pessoal de entrar em contato com seus consumidores. Se um aplicativo oferece valor real, entretém, informa e facilita a vida, os consumidores até pagam para serem comercializados.

As marcas podem coletar dados de valor inestimável do consumidor por meio de aplicativos e segmentar melhor os consumidores usando esses dados.

Mas vale o alerta.  Um aplicativo próprio para dispositivos móveis pode não salvar sua empresa, mas ele será uma maneira segura de garantir uma forte presença em seu setor e na sua estratégia para a fidelização de clientes.

Não se trata apenas de vender

Os fatores de conveniência e facilidade, aliado ao elemento inegável da tecnologia em rápida evolução, colocará sua empresa na vanguarda de seu setor. Você e sua empresa precisam fazer a sua parte neste difícil desafio de satisfazer os clientes.

Os aplicativos móveis podem agregar valor significativo à sua empresa, mas você precisa fazer isso da maneira certa para evitar ser agredido com o rótulo “apenas mais um truque de marketing”.

Ofereça a seus usuários conteúdo interessante e variado, adaptado aos interesses de sua comunidade de usuários ou baseado em eventos locais. Faça uso de funcionalidades úteis, como notificações push e mensagens para enviar lembretes suaves para usar o aplicativo novamente.

Lembre-se: não se trata apenas de vender, é envolver o usuário. Capture seu público-alvo móvel com aplicativos móveis de marca que realmente agregam valor a suas vidas.

Você já conhecia toda a importância de um aplicativo próprio para a fidelização de clientes? Gostou das dicas apresentadas? Deixe o seu comentário!