O conceito de merchandising na loja virtual

O merchandising existe há muito tempo no varejo físico. Em um conceito resumido do Marketing, o merchandising é a forma como os profissionais de varejo organizam e decoram o layout e a estética de uma loja e de seus produtos, buscando melhorar a experiência do cliente e a comunicação com a identidade da marca.

 

Como estamos falando da aparência visual de uma vitrine e da exposição de produtos, logo associamos a preocupação com a aparência da loja em todos os aspectos de sua marca, seus produtos e resultados. O merchandising eficaz busca, principalmente, aumentar e melhorar métricas, como a identificação da marca com os consumidores e as conversões em vendas.

 

Mas, neste caso, estamos falando do ambiente físico, em que temos uma interação mais próxima do consumidor, um apelo visual que impacta diretamente na ação de uma pessoa que, muitas vezes, não tem a intenção de adquirir um produto. Quem nunca parou na frente de uma vitrine para ver algo que chamou atenção?

 

Mas como fica o varejo online? Como impactar um potencial cliente que depende basicamente de uma ação proativa do usuário para acessar uma loja virtual?   

 

O que é o merchandising para loja virtual?

 

O conceito basicamente é o mesmo utilizado para lojas físicas, o que muda é o ambiente, que, nesse caso, é o virtual. Portanto, o merchandising para lojas virtuais busca atrair dois tipos de potenciais clientes: o primeiro é aquele visitante online que navega todos os dias com diferentes objetivos, entre eles a compra de produtos. O segundo é o cliente que tem o hábito de realizar suas compras no varejo tradicional.

 

A tendência é que, com o forte crescimento da Internet e as redes sociais, tenhamos a curto prazo a consolidação da convergência entre os mundos online e offline, mas, de qualquer maneira, temos grandes desafios pela frente.

 

Desafio 1: A empatia com a marca

Criar uma identificação da marca é um dos grandes desafios do merchandising para e-commerce. Imagine o cenário em que é possível identificar uma loja por suas cores, cheiros, som ambiente, etc. Na loja virtual, a empatia é criada principalmente com os aspectos visuais, em diferentes formas de apresentação.

 

Desafio 2: A conexão psicológica

Temos um aspecto subjetivo relacionado à identificação da marca que nos leva a uma relação psicológica entre o consumidor e a loja física. Alguns elementos são utilizados para impulsionar as vendas e, por isso, precisam ser adotados de alguma forma nas vendas online.

 

  • Prova social: depoimentos de quem já realizou compras no e-commerce e a avaliação do pedido.

     

  • Autoridade: é comum associar artistas conhecidos e com credibilidade para representar marcas. A ideia é transmitir a sensação de que os influenciadores são consumidores fiéis à marca representada.

     

  • Afinidade: não é à toa que o bom atendimento através da simpatia dos vendedores é essencial. Você precisa gostar do espaço em que está e das pessoas com quem está.

     

  • Escassez: é por isso que há sempre mais de um determinado item no estoque, mas não na prateleira. Alertas visuais, como contadores regressivos, ou mensagens como “5 em estoque” fazem a diferença, acelerando a decisão de compra online.

     

Desafio 3: Uma estratégia omnichannel

 

O merchandising não é apenas para lojas de varejo, ele atende a outros segmentos do mercado, a exemplo de serviços. No entanto, diversas lojas online estão trazendo esses conceitos para o ambiente web. Isso ocorre porque o comércio eletrônico se tornou muito mais competitivo.

 

Com a maioria das marcas adotando uma estratégia omnichannel, vendendo em seu próprio site, em marketplaces, redes sociais, dispositivos móveis, etc, há uma necessidade crescente de diferenciar cada canal de venda. Dadas as limitações de venda em canais que você não possui, seu website se torna o ponto central para aumentar o envolvimento e as conversões de maneira controlada.

 

Os passos para ser assertivo com o merchandising online

 

O merchandising para as lojas virtuais não é apenas sobre ter um site bonito, esse é somente o pontapé inicial. Seu e-commerce precisa ser fácil de navegar, atraente e funcionar bem, tanto em dispositivos móveis quanto em computadores. Estas são as necessidades básicas de qualquer negócio online.

 

Além disso, para o merchandising online, ou visual merchandising, a venda de produtos é baseada em emoções e, por isso, alguns passos são essenciais para a criação da estratégia certa a ser desenvolvida em sua loja virtual:

 

  1. Entender as necessidades e desejos de seus potenciais clientes;

     

     

  2. Ganhar a confiança de seus visitantes;

     

     

  3. Usar táticas de venda persuasivas;

     

     

  4. Adaptar o seu discurso ao perfil do seu comprador;

     

     

  5. Criar uma ferramenta de localizador de produto;

     

     

  6. Oferecer suporte proativo ao cliente.

     

     

Com esses passos, voltamos à questão inicial. Compradores online não podem sentir os tecidos luxuosos, cheirar café moído na hora ou saborear amostras de alimentos. Se você vende de forma online, conhecer seu potencial cliente pode ajudá-lo a despertar o amor à primeira vista.

 

O impacto visual imediato de sua loja online é essencial, porque as compras pela Internet evocam menos sentidos do que as na loja física. Em vez disso, o merchandising fornece o caminho certo para converter compradores online.

 

No final, vale sempre a máxima: “quando o merchandising online é bem feito, ele pode levar a taxas de conversão mais altas, pedidos maiores e mais vendas em geral”.

 

Portanto, o caminho para o sucesso de loja virtual é atrair a atenção dos clientes, os ajudando a se sentirem à vontade e confiantes em comprar de você. Otimize seu sortimento com dados reais para vender os produtos ideais para o público no momento certo.

 

E então, ficou com alguma dúvida sobre merchandising na loja virtual? Conte pra gente pelos comentários e até a próxima!