Você já recebeu uma mensagem assim depois de assistir a um conteúdo em uma plataforma de streaming ou algo do tipo: “87% dos usuários que gostaram do filme do qual você gostou, classificaram o título X entre 4 e 5 estrelas”? Esse é um exemplo de prova social.

A técnica é muito utilizada há anos na publicidade e nas relações públicas, visando criar uma relação mais próxima e de confiança entre as marcas e os seus clientes.
 

Com a ascensão das redes sociais e do marketing digital, apostar em estratégias de prova social se tornou ainda mais relevante. Para quem tem um e-commerce, entender sobre o conceito é importante, pois pode trazer muitas oportunidades.
 

Quer saber por que o seu e-commerce precisa de prova social e como desenvolver esse tipo de estratégia? Então, prossiga com a leitura nos tópicos a seguir!
 

Prova social: entenda mais sobre esse conceito

Podemos definir a prova social como um gatilho mental ou técnica de persuasão de vendas, que é usada para ajudar no aumento da conversão de leads em clientes.
 

Basicamente, a prova social tem o objetivo de trazer opiniões de pessoas reais sobre determinado produto ou serviço. 
 

Dessa forma, os leads recebem feedbacks de pessoas que são “gente como a gente”, ou seja, indivíduos que tinham problemas similares aos deles e que foram resolvidos quando compraram determinado item.
 

Geralmente, as pessoas tendem a aceitar indicações vindas de indivíduos com os quais elas têm similaridade.
 

Isso levanta uma questão interessante para as campanhas publicitárias das marcas. Os estudos de prova social já concluíram que o depoimento de um anônimo pode converter mais que um comercial com atores famosos ou celebridades da mídia, por exemplo.
 

Teóricos como Shearman, Yoo e Ciadini desenvolveram estudos sobre a prova social, e apresentaram resultados bem interessantes. Eles afirmam, por exemplo, que em programas televisivos de comédia, a introdução de risadas marcando o tempo das piadas tende a melhorar a avaliação das pessoas sobre o quanto o programa é engraçado, e faz com que elas riam com mais frequência durante a exibição.
 

Ou seja, as pessoas tendem a ter comportamentos comuns com os outros indivíduos da sua espécie. Quando um grupo diz que um produto é bom, portanto, os compradores em potencial podem compartilhar do mesmo pensamento.
 

Logo, ao apostar em estratégias de prova social em um e-commerce, há a tendência de que o seu negócio venda mais. Por isso, fazer esse tipo de investimento vale a pena, e deve ser considerado por quem precisa aumentar o faturamento do negócio.
 

Conheça o principal benefício da prova social para e-commerce

O poder do boca a boca é amplamente reconhecido como um fator social no comportamento de consumo.
 

Pare e pense! Quantas vezes você já comprou ou deixou de comprar algo porque um amigo ou familiar disse que o produto é bom ou ruim? Certamente, isso já aconteceu inúmeras vezes, não é mesmo?
 

Nós acreditamos na palavra das pessoas de nossas relações e também de indivíduos que nem mesmo conhecemos, mas que podem dar depoimentos que sirvam para que tenhamos provas sociais.
 

Esse, portanto, é o principal benefício da prova social para e-commerce. Ao adotar essa estratégia, as pessoas passam a ter uma percepção mais positiva da sua marca, o que gera mais pontos positivos para o seu negócio.
 

Os melhores formatos de prova social para e-commerce

Existem diversos tipos de formatos de prova social que podem ser usados em um e-commerce. Veja, a seguir, alguns dos principais!
 

Vídeo

Você pode produzir vídeos com depoimentos de clientes satisfeitos com os seus produtos. A ideia não é fazer uma superprodução, mas sim um material audiovisual simples, que pode ser feito até mesmo com o celular do usuário.
 

O objetivo é passar uma ideia de que a produção foi feita por vontade própria do usuário, e não que ele tenha recebido algo para isso.
 

Os vídeos são bons formatos, tendo em vista que você pode publicá-los em seu canal no YouTube, nas redes sociais e em landing pages dos produtos.
 

Áudio

Os áudios têm a mesma função que os vídeos, mas contam apenas com a voz dos clientes satisfeitos, e não a imagem.

Esse tipo de conteúdo é interessante para ser disparado em campanhas pelo WhatsApp, por exemplo. Apesar de aceitar vídeos, o aplicativo recebe e envia áudios com mais rapidez.
 

Texto

Os depoimentos de prova social também podem ser deixados em texto. Aqui entram relatos que podem ser deixados pelos clientes nas redes sociais, como no campo de avaliações do Facebook ou na página do Google Meu Negócio, por exemplo.
 

É interessante promover ações para que os seus clientes se sintam motivados a deixar esse tipo de depoimento.
 

11 estratégias para conseguir uma prova social para e-commerce

As estratégias de prova social no e-commerce recebem o nome de Word of Mouth Marketing (WOMM), algo que pode ser traduzido como “marketing boca a boca”.
 

A Word of Mouth Marketing Association (WOMMA) relaciona uma série de subcategorias de estratégias de marketing envolvendo prova social. Conheça as principais delas.
 

1. Buzz marketing

Essa estratégia consiste na utilização de eventos que atraiam atenção e publicidade ou notícias para fazer com que as pessoas falem sobre uma marca.
 

É o que acontece quando o seu e-commerce participa, patrocina ou promove um evento com grande cobertura midiática, por exemplo. Isso incentivará as pessoas a falarem sobre o seu negócio e aumentará a sua prova social.
 

2. Marketing viral

O marketing viral pode ser definido como a criação de mensagens informativas ou divertidas, para que as pessoas tenham o interesse de compartilhá-las, além de depor a favor da sua marca.
 

3. Community marketing

Nesse tipo de estratégia, você forma ou apoia uma comunidade formada por pessoas que possam se interessar em compartilhar informações sobre o seu e-commerce e os produtos nele vendidos.
 

É o caso, por exemplo, dos fóruns temáticos e das comunidades no Facebook, onde usuários se reúnem para trocar ideias sobre um tema específico.
 

4. Grassroots Marketing

Nesse caso, a sua loja virtual precisa organizar e promover eventos com voluntários que topem participar de projetos de experimentação.
 

Ao lançar um novo produto, por exemplo, a marca pode convidar clientes a utilizarem por alguns dias e trazerem depoimentos sinceros, numa espécie de reality show para os seus canais.
 

5. Evangelist Marketing

Essa estratégia consiste em cultivar evangelistas, ou seja, voluntários que se prontificam a divulgar a sua marca. 
 

Para criar evangelistas para o seu e-commerce, você pode desenvolver ações de relações públicas para fidelizar clientes, prestando um atendimento exemplar e dando mimos para usuários estratégicos, por exemplo.
 

6. Product Seeding

Ao desenvolver essa estratégia, a empresa deve colocar os produtos certos nas mãos certas, para que as pessoas possam produzir conteúdos e mostrá-los.
 

É o caso, por exemplo, do envio de amostras grátis ou caixas temáticas para que as pessoas se sintam convidadas a fazer vídeo de unboxing.
 

7. Influencer Marketing

A identificação de comunidades-chave e influenciadores de opinião que possam engajar clientes para o seu e-commerce é a estratégia que recebe o nome de Influencer Marketing.
 

Você pode identificar quem são os influenciadores digitais que conversam com o seu público para propor parcerias. 
 

Se o seu e-commerce vende maquiagens, por exemplo, pode fazer parcerias com uma blogueira de moda e beleza. Assim, ela poderá usar os seus produtos e gerar uma prova social para a sua audiência.
 

8. Cause Marketing

Nessa estratégia, a sua loja virtual deve conquistar a prova social ao apoiar causas que são de interesse da sua audiência. Dessa forma, você gera assunto para que as pessoas falem bem de você.
 

Se o seu e-commerce tem uma grande parcela de clientes LGBTQIA+, por exemplo, pode participar de eventos, gerar conteúdo e apoiar instituições que abraçam essa causa. Isso fará com que, de maneira voluntária, os consumidores representados promovam provas sociais para a sua marca.
 

9. Conversation Creation

“Não é assim uma Brastemp”, esse bordão foi usado por muitos anos pela marca de eletrodomésticos, em peças publicitárias, e criou no imaginário popular uma ideia de que os seus produtos eram superiores à concorrência.
 

Essa é uma estratégia de Conversation Creation, que consiste na criação de anúncios interessantes ou engraçados, jingles, slogans e ações feitas para promover a prova social via boca a boca.
 

Ao falar que algo “não é assim uma Brastemp”, que se tornou uma expressão cotidiana nas conversas de muitos brasileiros, mesmo quando não estamos falando de eletrodomésticos, se propaga uma prova social.
 

Ou seja, as pessoas realmente compraram a ideia de que a Brastemp é uma boa marca e divulgam isso no dia a dia.
 

10. Brand Blogging

Nessa estratégia, as empresas criam blogs, em que podem postar conteúdos interessantes para o seu público-alvo.
 

Se você tem um e-commerce de artigos esportivos, por exemplo, pode criar artigos apresentando quais são os melhores tênis de corrida para os usuários.
 

Os blogposts podem ter um espaço para comentários, em que os clientes deixam opiniões e percepções sobre a sua loja e seus produtos.
 

O mesmo tipo de estratégia pode ser desenvolvido nas redes sociais, como o Facebook e o Instagram, com os clientes sendo convidados a compartilharem as suas opiniões e a produzir provas sociais por meio de comentários.
 

11. Referral Programs

Aqui, estamos falando sobre a criação de ferramentas que possibilitam que os clientes satisfeitos indiquem a sua loja aos seus amigos.
 

Para isso, você pode colocar recursos de social sharing, para que os conteúdos do seu blog, site e redes sociais possam ser compartilhados, por exemplo.
 

Cuidados que devem ser tomados na produção de prova social

Ao desenvolver estratégias que envolvem a produção de prova social, o principal cuidado a ser tomado é que os conteúdos tenham uma característica voluntária.
 

Não é recomendado que os depoimentos deixados em texto, áudio ou vídeo passem uma ideia de que foram pagos, ou que o cliente ganhou algo em troca para isso.
 

Ao trabalhar com provas sociais, deve-se passar a ideia de que realmente a recomendação está sendo feita de um usuário para outro, como se fosse uma conversa entre amigos.
 

Quer aumentar as vendas da sua loja virtual? Então, investir em estratégias envolvendo a prova social é uma ideia bem interessante. Analise os exemplos que trouxemos aqui, defina o que for mais relevante para o seu negócio e comece a colocar tudo em prática.
 

Siga aprendendo conosco! Leia agora o nosso artigo que apresenta os principais KPI’s de e-commerce a que você deve ficar atento.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *