Para quem trabalha com internet, estar presente nas redes sociais é fundamental, afinal, o público que compra de você é o usuário desses canais. Porém, não basta sair criando contas sem ter um planejamento de social media.

Foi pensando em contribuir para que você seja mais estratégico em suas campanhas que desenvolvemos este artigo. Vamos esclarecer as principais dúvidas sobre social media, bem como apresentar dicas práticas que podem ser colocadas em ação.

Pronto para entender o porquê do planejamento de social media ser tão importante para o seu e-commerce? Acompanhe!

O que é um planejamento de social media e como elaborá-lo?

O planejamento de social media nada mais é do que a definição de um conjunto de estratégias para as redes sociais. Trata-se do caminho que deve ser seguido para ter sucesso nesses canais, conseguindo engajar o público e converter em vendas.

O primeiro passo para ter sucesso nas redes sociais é entender quem é o seu público e o que ele deseja. Somente assim será possível gerar vendas por meio desses canais, uma vez que você precisa dar aos seus seguidores aquilo que eles querem consumir.

O planejamento de social media se inicia, portanto, na definição das personas, que são personagens semifictícios, que representam um cliente ideal. Dessa maneira, você pode estreitar o relacionamento com os seus clientes, de forma certeira.

A pesquisadora Raquel Recuero, uma das mais renomadas dessa área no Brasil, explica em seu livro “Redes sociais na internet”, que esse tipo de mídia estabelece laços entre as partes que se conectam.

Ou seja, sempre que alguém curte a página do seu e-commerce no Facebook, por exemplo, estabelece um laço social. Esse laço, inicialmente, é fraco e você precisa torná-lo forte.

A força é gerada quando o seguidor é alimentado com conteúdo interessante e de qualidade. Assim, ele cria mais “afinidade” com a sua marca e passa a ter interesse em adquirir os seus produtos.

Como um planejamento pode potencializar o trabalho de social media?

O planejamento em social media pode potencializar o trabalho nas redes, justamente porque você fará todo o conteúdo de forma estratégica. O seu público se identificará com o seu e-commerce, encontrará facilidade para entrar em contato, tirar dúvidas e até mesmo fazer as compras a partir de um anúncio.

É por isso que planejar é tão importante e, mais adiante, traremos algumas dicas importantes para você colocar em prática no planejamento de social media. 

Quais são as principais redes sociais da contemporaneidade?

Recentemente, o relatório Digital in 2019 divulgou quais são as redes sociais mais utilizadas no Brasil. A pesquisa faz referência a todo o ano de 2019, e mostra quais são os canais que podem ser explorados pelo seu e-commerce, podendo ser incluídos no planejamento de social media.

YouTube

O YouTube é a rede social mais usada no Brasil! Para você ter uma ideia, mais de 95% dos internautas brasileiros têm uma conta na plataforma de vídeos. Por isso, o seu e-commerce não pode ficar de fora dele.

Um formato de conteúdo que é tendência para os e-commerces são as lives. Você pode fazer transmissões ao vivo mostrando os seus produtos e esclarecendo dúvidas dos usuários. Na prática, funciona como um programa de vendas, como os da Polishop ou do Shoptime, mas com muito mais interação.

Esse formato ainda é pouco comum no Brasil, mas já faz sucesso no exterior. Na China, por exemplo, a Alibaba contratou a socialite Kim Kardashian e a youtuber Viya Huang, muito popular no país, para apresentar uma dessas lives. Em poucos minutos, a dupla vendeu mais de 15 mil frascos de perfume. O formato vale muito a pena!

Facebook

A segunda rede social mais popular do Brasil é o Facebook. São mais de 130 milhões de usuários que podem ser impactados pela sua marca. Você pode publicar fotos, vídeos, interagir com os seguidores e muito mais.

Também podem ser criados anúncios pagos, para que você consiga alcançar mais pessoas e converter leads em clientes mais rapidamente. É praticamente impossível desenvolver uma estratégia de social media para e-commerce sem usar o Facebook!

WhatsApp

O mensageiro eletrônico WhatsApp também faz parte das redes sociais mais usadas no Brasil. Estima-se que 89% dos usuários de internet do país tenham uma conta no aplicativo.

Ele pode ser útil para divulgar produtos do seu e-commerce, caso crie um grupo para os clientes, por exemplo. Também é possível usar esse canal para esclarecer dúvidas e enviar status para quem já comprou, como as atualizações quando o produto sai para entrega.

Instagram

O Instagram também não pode ficar de fora dessa lista, tendo em vista que é muito popular e utilizado. Para e-commerces, essa rede social é bastante interessante, tendo em vista que tem a opção Shopping.

Você pode marcar produtos em suas fotos e vincular à loja, de modo que os clientes conseguem comprar sem sair da rede social. Além disso, outras ferramentas podem ser usadas, como as Stories. Nele, você pode divulgar novidades e também inserir links que direcionam para o seu site, permanecendo no ar por apenas 24 horas. São, portanto, ideais para divulgar promoções rápidas.

Twitter

O Twitter teve seu auge no início da década de 2010 e de lá para cá está em declínio. Porém, muitos usuários ainda o utilizam, sobretudo as pessoas que gostam de participar de debates na internet, comentando notícias e programas de TV, por exemplo.

Ficar de olho nas hashtags mais comentadas nessa rede social é uma boa maneira de se dar bem, produzindo conteúdos que se relacionem ao mesmo tempo com essas palavras-chave e os seus produtos.

Tik Tok

Embora não apareça na lista das redes sociais mais utilizadas, até mesmo por ter tido um “boom” recente, o Tik Tok também pode ser explorado pelo seu e-commerce, principalmente se você atende o público jovem.

A rede social de vídeos curtos pode ser utilizada para divulgar os seus produtos de forma divertida e gerar engajamento. Já existe a possibilidade de patrocinar hashtags e divulgar os seus produtos por meio de desafios, por exemplo.

Quais são as melhores técnicas para o varejo e cadeia de supply chain explorarem as redes sociais?

Para ter sucesso no seu planejamento de social media para as áreas de varejo e cadeia de supply chain, existem algumas boas práticas que devem ser seguidas:

Faça um cronograma

É importante que você tenha um calendário para fazer as publicações em suas redes sociais, agindo, de fato, com planejamento. Ele deve ter anúncios e postagens dos seus produtos, mas também de relacionamento com os públicos.

Ao fazer o cronograma, desenvolva a técnica do funil de vendas, para gerar mais leads. Assim sendo, desenvolva conteúdos de fundo, meio e topo do funil, apostando nas relações públicas, mas também em vendas.

Alguns especialistas na área, como Camila Porto, recomendam que se utilize a técnica de 80/20. Ou seja, para cada 100 conteúdos postados, 80 devem ser informacionais e 20 com foco total nas vendas. Lembre-se que o bom relacionamento com os públicos pode gerar mais fidelidade à marca, reduzindo até mesmo as taxas de bounce rate.

Tenha uma frequência de publicações em cada rede

Quando for elaborar o seu cronograma de publicações, é importante que você defina uma frequência de postagens para cada rede. Uma pesquisa elaborada pela Sprout Social mostra quantas publicações, em média, você deve fazer por semana em cada rede social.

Segundo o estudo, as publicações no Facebook e no Instagram devem ser feitas entre 3 e 10 vezes por semana. O Twitter merece mais atenção, tendo que ter novos posts pelo menos em 5 momentos do dia.

Também é recomendado evitar a repetição de posts nas mesmas redes. Um usuário não vai seguir o seu Facebook e o seu Instagram se encontrar exatamente a mesma coisa nos dois canais, por exemplo.

Defina os melhores horários para postar

Além da quantidade de posts, também é importante definir os melhores horários para postar. Aqui não existe uma “receita de bolo”, embora alguns especialistas indiquem determinados horários para fazer os posts.

O ideal é que você conheça tão bem a rotina da sua persona que isso seja natural. Se você atende a um público que trabalha durante todo o dia e faz compras online à noite, por exemplo, esse pode ser o melhor horário para fazer publicações nas suas redes.

Relatórios de analytics que mostram os horários que mais são registradas vendas no seu e-commerce, portanto, são uma boa ideia para fazer consultas e planejar o calendário de publicações.

Crie uma vitrine relevante

As redes sociais podem se tornar uma verdadeira vitrine para o seu e-commerce, principalmente o Instagram, que tem uma opção exclusiva para as lojas virtuais, como vimos. 

Para usar essa ferramenta, é preciso trabalhar com capricho. Uma boa prática é publicar fotos bem produzidas, se for possível feitas por fotógrafos profissionais, para destacar os produtos e chamar a atenção dos usuários.

Imagine, por exemplo, um e-commerce que venda roupas. É possível fazer fotos com modelos usando as peças e depois publicá-las no Instagram. Em cada uma das vestimentas, pode ser colocado o respectivo link, que direciona o cliente até a página de compra.

Caso esteja com pouca verba para fazer fotos profissionais, as soluções caseiras também podem ser usadas. No entanto, dê uma boa atenção para a iluminação e o enquadramento, e use softwares ou aplicativos de edição, como o Canvas, para tornar os posts mais atrativos visualmente.

Monitore os resultados

Lembre-se que o planejamento de social media não é estático! Ele pode e deve ser revisto com frequência. Assim sendo, todos os resultados possíveis devem ser mensurados para que você possa personalizar cada vez mais os conteúdos, de acordo com os gostos e anseios do seu público.

O Facebook, por exemplo, mostra uma série de indicadores a respeito dos seguidores da sua página, como faixa etária, localização geográfica, interesses em comum etc. Tudo isso deve servir como base para que você possa mexer nas estratégias e buscar mais resultados positivos.

Faça anúncios pagos

Você pode, sim, ter sucesso nas redes sociais de forma orgânica, mas somente dessa maneira é praticamente impossível. As empresas que administram as mídias têm fins lucrativos e a forma como faturam é cobrando dos negócios que divulgam os seus produtos e serviços na plataforma.

Por isso, é importante que você destine uma verba mensal para fazer anúncios pagos nas redes sociais. Além de mostrar os conteúdos para mais pessoas, ao fazer esse tipo de anúncio, também se tem uma série de recursos extras. No Facebook, por exemplo, é possível inserir um botão que, quando clicado pelo usuário, o direciona para o seu e-commerce.

Essas dicas vão lhe ajudar a desenvolver um planejamento de social media eficiente. Use as redes como aliadas para o seu e-commerce vender mais e, também, ter ganhos de imagem.

Quer continuar se aprimorando? Então, confira nosso artigo sobre marketing para atacado distribuidor