Para os e-commerces, é importante ter uma noção de até onde vai o seu contato com o cliente, ou seja, é preciso ter um controle da jornada, desde a prospecção, até o pós-vendas. O WhatsApp Business é uma excelente ferramenta para ser utilizada em todas as etapas.

Vale lembrar que, nos últimos tempos, muito tem se falado sobre atendimento qualificado e omnichannel. Isso, no entanto,  não quer dizer que o seu negócio precisa estar disponível em todos os canais de vendas  possíveis.
 

A ideia de prestar um atendimento qualificado e omnichannel é fazer com que as conversas possam ser continuadas. Um contato por WhatsApp, por exemplo, pode ter continuidade por telefone ou e-mail, caso o cliente assim prefira, sem que isso interfira na qualidade.
 

Atualmente já existem plataformas que possibilitam a realização desse tipo de ação, com todos os chamados registrados. Isso facilita o suporte por WhatsApp e também em outros canais.
 

A seguir, vamos falar mais sobre o WhatsApp Business e traremos dicas práticas para você executar no seu e-commerce. Acompanhe!
 

Entenda o que é o WhatsApp Business

O WhatsApp Business é a versão do WhatsApp que foi criada para ser utilizada por empresas. Assim como acontece com o aplicativo padrão, para usuários comuns, ele é gratuito e está disponível para download nas lojas de apps.
 

Veja alguns detalhes que estão presentes no WhatsApp Business!
 

Perfil empresarial

Na versão Business do WhatsApp é possível criar um perfil empresarial, que pode ser preenchido com informações úteis para os clientes, como a descrição comercial, o e-mail, o endereço físico, o website etc.
 

Ferramentas de mensagens automáticas

O WhatsApp Business permite o envio de respostas rápidas para questões frequentes, tais como a forma como é feito o pagamento via PIX, os valores dos produtos do seu e-commerce etc.
 

Esse recurso também pode apresentar uma mensagem de saudação ou de ausência para o seu cliente, de acordo com o horário em que ele fizer contato pelo WhatsApp.
 

Estatística de mensagens

No WhatsApp Business, você poderá analisar métricas simples, como o número de mensagens que foram lidas. Assim, poderá entender o que está funcionando para o seu e-commerce.
 

WhatsApp Web

Seja para atender clientes finais ou empresas B2B, isso pode ser feito na tela do computador, por meio do site WhatsApp Web.
 

Dessa forma, é possível responder os clientes do seu e-commerce com mais facilidade, sem ter que estar com o celular na mão.
 

Tipo de conta

Os clientes do seu e-commerce saberão que estão se comunicando com uma empresa, uma vez que um selo de conta comercial é mostrado ao contato.
 

Com o passar do tempo, a sua empresa pode ser confirmada e verificada, recebendo um selo de verificação, que aparecerá ao lado do contato na agenda do seu celular.
 

Confira 5 dicas para usar o WhatsApp Business no seu negócio

Agora que você já conhece um pouco mais sobre o WhatsApp Business, apresentaremos algumas dicas para que você possa colocar em prática no seu e-commerce e aproveitar o aplicativo ao máximo. Confira!
 

1. Crie o catálogo da sua loja virtual

O WhatsApp Business oferece um recurso de catálogo, que facilita ainda mais o processo de vendas no aplicativo. 
 

Tal recurso possibilita que as pessoas vejam os produtos disponíveis na loja, já acompanhados do valor.
 

De tal maneira, os seus contatos nem precisam sair do aplicativo para ver os itens que você têm para vender. Assim, os processos de compra se tornam muito mais práticos e simples.
 

Veja, a seguir, um passo a passo para criar o catálogo da sua loja virtual pelo WhatsApp Business:

  1. Acesse o menu “Configurações” e depois vá em “Configurações da Empresa”;

  2. Selecione a opção “Catálogo” e, em seguida, clique em “Adicionar produto ou serviço”;

  3. Aperte no ícone “+” e, na mesma tela, “Adicionar Imagens”;

  4. Selecione a opção “Nome do Produto ou Serviço” e escreva o nome do item que deseja adicionar;

  5. Selecione a opção “Preço R$” e coloque o valor do novo produto;

  6. Vá em “Salvar” para terminar o cadastro do produto ou serviço.
     

Pronto! Você colocou um produto no seu catálogo do WhatsApp Business. Agora, basta seguir os mesmos para todos os demais itens que pretende adicionar.
 

2. Priorize o bom atendimento para o seu e-commerce

De nada adianta você caprichar no seu perfil no WhatsApp Business e não dedicar um tempo especial ao atendimento. 
 

É imprescindível, por exemplo, que você tenha uma pessoa disponível para responder as mensagens, pelo menos no horário comercial.
 

Quem entra em contato com a empresa, por mensagens ou chamadas, deseja ter uma resposta rápida. Se isso não acontecer, o cliente buscará atendimento de qualidade na concorrência, o que certamente não é nada agradável para a sua empresa, não é mesmo?
 

O atendimento via WhatsApp deve ser tão cordial, prestativo e educado quanto o presencial.
 

3. Aproveite o recurso da lista de transmissão

A lista de transmissão é um recurso que foi criado para organizar e automatizar as estratégias de engajamento dos contatos no WhatsApp Business. Trata-se de uma excelente ferramenta para quem utiliza o app para atendimento no e-commerce.
 

Com a lista de transmissão, você poderá enviar uma mesma mensagem para vários contatos ao mesmo tempo, mantendo a sua produtividade sempre em alta.
 

Para divulgar promoções e eventos especiais na sua loja virtual, essa é uma ideia bem em alta e super produtiva.
 

É importante, no entanto, solicitar a permissão de cada um dos contatos para receber as mensagens dessa lista. Assim, você não incomoda nenhum deles.
 

4. Utilize tags para manter os contatos organizados

Também chamadas de “etiquetas”, as tags são uma interessante funcionalidade do WhatsApp Business. Elas servem para organizar os status de cada contato do seu e-commerce.
 

De tal maneira, é possível marcar as conversas para que elas fiquem listadas como importantes, por exemplo.
 

Além disso, você pode criar diferentes categorias para os clientes, como “Clientes novos”, “Clientes com pedidos em andamento”, “Pedidos finalizados”, entre tantos outros.
 

5. Cadastre as respostas automáticas

É bem importante que você cadastre as respostas automáticas corretamente no WhatsApp Business. Por meio desse recurso, você poderá agradecer os contatos pelas mensagens enviadas e dizer que eles terão uma resposta assim que a sua equipe estiver disponível.
 

Isso é muito importante para que ninguém fique sem respostas, independentemente do horário em que a mensagem for enviada. 
 

Se alguém enviar uma solicitação de madrugada, por exemplo, receberá a resposta automática e, no dia seguinte, sua equipe responde à solicitação que foi realizada.
 

Ainda sobre as respostas automáticas, outro recurso interessante é a opção de criar atalhos para enviar respostas rápidas. Nessa situação, você precisa apenas iniciar a digitação de um termo e a mensagem aparece, seja uma única letra ou caractere.
 

Depois que você criar e salvar um atalho, sempre que você fizer a digitação, a mensagem padrão aparecerá de forma automática.
 

Apesar de não ser uma solução nativa do WhatsApp Business, você também pode usar APIs de chatbot na plataforma. Dessa forma, uma inteligência artificial pode atender os clientes.
 

Pratica-se, dessa forma, o que chamamos de atendimento híbrido de chat. Dessa forma, os clientes podem ser atendidos por robôs em um estágio inicial. 
 

Caso a inteligência artificial não consiga atender as demandas dos clientes, os atendentes humanos fazem uma intervenção e assumem a conversa a partir de então. Isso dá agilidade ao atendimento e também otimiza o trabalho da equipe.
 

Ao seguir essas 5 dicas, as vendas e contatos por WhatsApp Business se tornarão uma realidade para o seu e-commerce. Por isso, esperamos que você tenha gostado do conteúdo e consiga colocar tudo em prática no seu negócio.
 

Ah, ainda é importante lembrar que já existem plugins do WhatsApp Business para sites. Dessa forma, você pode adicionar um botão com o ícone do aplicativo no seu site. Assim, ficará muito mais fácil para os usuários solicitarem atendimento por meio desse canal.
 

Sem dúvida, o WhatsApp Business é uma excelente oportunidade para e-commerces. Outro recurso que você deve aproveitar são as ações realizadas em datas comemorativas. Para conhecê-las, acesse o nosso artigo com o calendário 2021.

Será que sua empresa sabe como gerar conteúdo para Instagram? Pode ser muito tentador publicar vários stories e fotos de seus produtos e promoções para os consumidores. Mas será que somente isso é o suficiente para alcançar o sucesso?

O Instagram é uma rede social muito explorada pelos e-commerces para promover a venda de seus produtos. Porém, os gestores esquecem que não estamos falando de uma plataforma de e-commerce, mas sim de uma rede social. Ou seja, as pessoas entram para consumir conteúdos – e adquirir um produto é apenas uma consequência.
 

Levando isso em consideração, saber como gerar conteúdo para Instagram é fundamental para qualquer e-commerce que deseja se destacar nesta rede social. Se usado de forma eficaz, o Instagram se torna uma ótima ferramenta de marketing e vendas.
 

Quer entender melhor como um e-commerce pode gerar conteúdo para Instagram? Acompanhe!
 

Como o Instagram funciona exatamente?

A ideia do Instagram gira em torno do compartilhamento de fotos na rede social. Além de postar o conteúdo você mesmo, você pode seguir os perfis (ou hashtags particulares) que gosta para ver as suas publicações. Pode não parecer muito no início, mas o Instagram deve sua popularidade à variedade de recursos de edição de fotos e, portanto, a um conteúdo visualmente atraente.
 

Com o passar dos anos, os conteúdos do Instagram evoluíram de apenas imagens para diversos outros formatos que incentivam a interação. Para compreender isso melhor, temos que analisar os quatro formatos de publicações que podem ser feitas: Feed, Stories, IGTV e Reels.

  • Feed. O feed funciona como uma “página inicial” do Instagram. São aquelas postagens em imagens ou vídeos que ficam para sempre no seu perfil e podem receber curtidas ou comentários.

  • Stories. Os Stories são publicações que desaparecem após 24 horas. Por sua natureza temporária, convida a uma abordagem mais leve e interativa.

  • IGTV. IGTV é o formato de vídeo longo do Instagram. Lançado em 2018, o IGTV permite aos usuários criar videoclipes de até 10 minutos. Contas verificadas e contas com pelo menos 10.000 seguidores podem adicionar vídeos de até 60 minutos.

  • Reels. O Reels foi a novidade mais recente do Instagram. Trata-se de uma ferramenta semelhante ao TikTok – que faz sucesso entre os jovens. Os Reels oferecem uma oportunidade de se conectar, apresentar produtos e criar conteúdos mais descontraídos. Além disso, os Reels aparecem na aba de “descobertas” do Instagram, o que os torna uma potência para aumentar as visualizações e o envolvimento.
     

Como gerar conteúdo para Instagram?

Afinal, como gerar conteúdo para Instagram? Para arrasar com o seu e-commerce no mundo digital, vamos conferir uma série de dicas para preparar o seu perfil e fazer publicações relevantes para o público:
 

1. Crie um perfil completo

Antes de gerar conteúdo para Instagram, é fundamental que você crie um perfil completo – com todas informações que o público precisa sobre o seu negócio. Veja quais são os principais aspectos que precisam da sua atenção:

  • Foto do perfil

  • Nome da conta

  • Nome de usuário

  • Site na bio

  • Biografia

Aproveite este momento para criar um perfil coerente – usando o nome da sua marca, imagem do seu logo, link para sua loja e uma descrição breve e direta.
 

2. Foque no valor do conteúdo

Mesmo a melhor loja online não atrairá muitos clientes se as publicações forem irrelevantes ou de baixa qualidade. Por isso, é importante focar no valor gerado ao público.
 

Para isso, você pode se basear nessas características quando for gerar conteúdo para o Instagram:

  • Valioso: conteúdo útil ou educacional

  • Inspirador: conteúdo idealizado e tangível que lança uma visão para o futuro

  • Foco no relacionamento: conteúdo de construção de consciência que nutre relacionamentos ou incentiva a ação

  • Único: conteúdo sobre seus produtos e marca com foco no negócio

  • Evergreen: conteúdo relevante e útil sem limite de tempo

3. Organize seu processo de geração e publicação

Se o seu perfil do Instagram parece bem pensado e consistente, ele realmente aumenta a confiança de seus seguidores (e compradores em potencial). É definitivamente algo pelo qual se empenhar, pois quanto mais confiável sua marca parece, mais as pessoas estão dispostas a comprar de você.
 

Embora possa parecer difícil planejar cada postagem no Instagram no início, você pode fazer isso com ferramentas de gerenciamento de mídia social. Se planejar seu conteúdo com antecedência de vez em quando, você realmente economizará tempo e esforço a longo prazo.
 

4. Use hashtags para alcançar um público mais amplo

As hashtags parecem não ser muito relevantes. Mas não se engane: elas podem ajudá-lo bastante no Instagram. Embora o Instagram seja uma plataforma social, ele também funciona como um mecanismo de busca e exibe fotos relevantes sempre que você procura por determinadas hashtags.
 

Isso também significa que se você direcionar as hashtags certas ao gerar conteúdo para Instagram, você pode facilmente aumentar a visibilidade de suas fotos.
 

5. Marque seus produtos para vender diretamente do Instagram

A marcação de produto é um dos recursos mais recentes do Instagram, que permite marcar produtos e seus preços (tanto nas postagens do feed quanto nos Stories) e conectar esses itens a páginas de produtos relevantes em sua loja online.
 

6. Colabore com influenciadores

O Instagram é uma ótima plataforma para estabelecer parcerias a fim de alcançar mais seguidores (e clientes em potencial), especialmente se você levar em conta os microinfluenciadores. O marketing de influência funciona muito bem porque permite que as marcas promovam seus produtos de uma forma não padronizada e não agressiva, ao contrário da publicidade tradicional. É exatamente por isso que os influenciadores são tão ativos nas redes sociais atualmente.
 

9 ideias para gerar conteúdo para Instagram

Você ainda está na dúvida sobre as melhores formas de gerar conteúdo para Instagram? Aqui estão algumas boas ideias que você pode explorar no seu e-commerce:
 

1. Fotos de clientes

O Instagram oferece uma excelente oportunidade para as marcas de comércio eletrônico coletarem conteúdo gerado pelo usuário. Ao criar uma hashtag de marca e incentivar seus clientes a compartilhar suas experiências autênticas com seus produtos no Instagram, você desenvolve uma biblioteca pública cheia de provas sociais poderosas.
 

Ou seja, você pode gerar conteúdo para Instagram com base no que seus clientes estão publicando. Para aproveitar ao máximo esse material dos clientes, você pode “repostar” suas postagens na página do Instagram de sua empresa ou por meio do recurso Stories.
 

2. Parcerias de influenciadores

Já vimos que as parcerias com influenciadores podem ser uma ótima forma de gerar conteúdo para Instagram, certo?
 

Se conduzidas da maneira certa, as campanhas de influenciadores podem ser extremamente lucrativas para marcas de comércio eletrônico. Porém, lembre-se de não focar somente na venda – e utilize esse recurso como uma forma de entregar conteúdos ainda melhores para o público.
 

Ou seja, encontre influenciadores que geram engajamento com conteúdos de valor e busque uma integração com sua marca. A partir disso, você pode publicar os conteúdos gerados pelos influenciadores no perfil da sua marca.
 

3. Conteúdo interativo

Experiências interativas, como concursos e enquetes, estão crescendo em popularidade no Instagram. E por um bom motivo: eles atraem muito engajamento.
 

Para empresas de comércio eletrônico, os concursos de fotos são uma ótima maneira de aumentar seu alcance no Instagram e aumentar sua base de assinantes. Além disso, a funcionalidade de enquete integrada no Instagram Stories também é uma ótima forma de gerar conteúdo para Instagram – ajudando você a interagir com seu público e aprender informações valiosas sobre suas preferências.
 

4. Produtos em foco (com contexto)

Muitos posts centrados apenas nos seus produtos podem se tornar monótonos para o público. No entanto, de vez em quando está tudo bem em focar no que você está vendendo. Ou seja, eles ainda devem ser um componente de sua estratégia ao gerar conteúdo para Instagram.
 

O importante a se levar em consideração com as fotos de produtos é que você as compartilhe com o contexto relevante. Você quer que seus seguidores do Instagram se visualizem usando seu produto. Você pode criar essa experiência colocando seus produtos em cenários da vida real e em situações do dia a dia.
 

5. Por trás das cenas

O Instagram é uma rede “social”, o que significa que as pessoas esperam que sua marca seja humana e se envolva com elas de maneira pessoal. Se eles se sentem emocionalmente desconectados de sua marca, isso se torna menos memorável e eles não têm inspiração para interagir com seu conteúdo.
 

Publicar fotos e vídeos de sua empresa nos bastidores é uma ótima maneira de quebrar as barreiras corporativas e se conectar com seu público.
 

6. Conteúdo que se alinha com um estilo de vida

Se você conseguir confundir os limites entre negócios e prazer, ao alinhar sua marca a um estilo de vida, você abre um mundo de oportunidades. Como marca de estilo de vida, você se torna menos intimidante. As pessoas compartilharão seu conteúdo sem sentir que estão promovendo um produto. Eles escolherão se associar a você porque isso os ajuda a se identificar com seus interesses, personalidade e a maneira como desejam viver sua vida.
 

Imagine uma empresa que comercializa bicicletas e acessórios para os amantes desse esporte. Ao gerar conteúdo para Instagram focando em passeios de bicicleta e nas experiências vividas pelas pessoas, essa marca consegue se conectar profundamente com o público e gera boas oportunidades de vendas – mesmo que o foco não esteja nos seus produtos.
 

7. Citações inspiradoras

Citações inspiradoras, se estiverem alinhadas com sua marca e estilo de vida, podem gerar um envolvimento significativo no Instagram. Há algo em uma citação bem posicionada que toca em nossas emoções e nos faz querer compartilhá-la com as pessoas que acreditamos que também se conectariam com seu significado. Essa forma de conteúdo pode não ser adequada para todas as marcas de comércio eletrônico, mas se você encontrar uma maneira de incluir cotações em sua estratégia, pode esperar um aumento no engajamento.
 

8. Stories

O desaparecimento dos Stories depois de 24 horas estimula os usuários a interagir e compartilhar. Além disso, eles também têm destaque posicional no Facebook e no Instagram – é a primeira coisa que alguém vê quando faz login nessas redes sociais.
 

9. Inspire-se

Muitas vezes é necessário ficar de olho nas ações de outras empresas para gerar conteúdo para Instagram. Você pode encontrar ótimas ideias do que fazer (ou não fazer) no perfil do seu e-commerce.
 

Algumas lojas virtuais que podem servir de inspiração são:

 

Você gostou das dicas para gerar conteúdo para Instagram? Confira também este e-book que vai ajudá-lo a extrair o máximo do Marketing para E-commerce!

Para quem tem um e-commerce, saber como fazer anúncios Google é muito importante, tendo em vista que essa é uma das principais estratégias de marketing digital que podem ser exploradas no segmento.

Porém, é comum que muitos gestores de e-commerce, principalmente os iniciantes, não tenham prática em anunciar no maior buscador do mundo. Foi pensando nisso que desenvolvemos este artigo.
 

A ideia é que esse material sirva como um guia com tudo o que você precisa saber para começar a fazer anúncios Google. Vamos lá?
 

Entenda o que é o Google Ads

Antes de qualquer coisa, é preciso entender o que é o Google Ads, a plataforma de anúncios Google. Ela surgiu ainda em 1998 e, desde então, vem crescendo cada vez mais, possibilitando que sejam criadas publicidades digitais para empresas de todos os segmentos.
 

A plataforma possibilita que os anúncios sejam mostrados quando as pessoas fazem buscas específicas. Uma loja de materiais de construção online, por exemplo, pode comprar palavras-chave como “argamassa para porcelanato”.
 

Dessa forma, quando os usuários buscarem por esse termo, visualizarão um anúncio da loja, que ficará em posição privilegiada nos resultados da pesquisa.
 

Conheça os benefícios de fazer anúncios no Google Ads

São diversos os benefícios encontrados na ferramenta Google Ads. Além dos links patrocinados, que citamos anteriormente, ela possibilita que sejam feitos anúncios em texto, vídeos, gráficos ou em aplicativos.
 

Veja, a seguir, alguns dos principais benefícios de se fazer anúncios Google em sua estratégia de e-commerce.
 

Acompanhamento do desempenho dos anúncios

No Google Ads, você pode saber exatamente o número de pessoas que visualizaram e clicaram no seu anúncio. A essa métrica é dado o nome de taxa de impressão.
 

Por meio desse relatório, você conhece melhor o seu público-alvo e as personas, para, então, poder direcionar melhor as suas estratégias e campanhas.
 

Possibilidade de testar os anúncios

Também é possível que você teste os anúncios, para saber o que está ou não funcionando. Dessa forma, podem ser feitas alterações no anúncio, caso seja necessário.
 

Controle do orçamento

Os ajustes no orçamento podem ser feitos sempre que desejado, sem que seja necessário pagar qualquer tipo de taxa. Se for o caso, você também pode encerrar a campanha.
 

Segmentação por canais e tópicos

É possível segmentar os seus anúncios para tópicos específicos, que abordam um tema que tenha ligação com o seu segmento de atuação.
 

Se você tem uma loja online de alimentos saudáveis, por exemplo, pode direcionar o seu anúncio para blogs e sites que abordem questões desse segmento.
 

Assim, os banners serão mostrados para pessoas que realmente têm interesse naquilo que você está vendendo.
 

Escolha do local de exibição do anúncio

Outra vantagem dos anúncios Google é a escolha do local em que eles aparecem. É possível optar por mostrar a publicidade digital em sites pessoais ou comerciais, por exemplo.
 

Segmentação de público

O público que vai receber o seu anúncio pode ser segmentado, de acordo com a idade, idioma, localização geográfica, gênero, preferências pessoais, entre outros tópicos.
 

Programação de horários

Também é possível escolher os horários ou os dias da semana em que os seus anúncios serão exibidos. Isso é muito interessante, principalmente, quando você tem promoções exclusivas em determinado dia da semana, por exemplo.
 

Segmentação por dispositivos

A plataforma do Google Ads possibilita que você segmente os anúncios por dispositivos. É possível optar por mostrar a publicidade apenas para pessoas que acessarem pelo celular ou pelo computador.
 

Controle de investimento

O controle de investimento também é uma vantagem. Isso porque você poderá decidir se os investimentos serão feitos por dia, por mês ou por campanha.
 

A cobrança também pode ser configurada para que seja feita após um determinado número de cliques, ou apenas quando a conversão acontecer.
 

Possibilidade de avaliar o ROI

O retorno sobre o investimento (ROI) também pode ser mensurado ao fazer anúncios Google. É possível saber quantos cliques foram dados e quantas impressões ocorreram.
 

Além disso, você pode saber quantos dos usuários que clicaram no anúncio realizaram algum tipo de conversão, como preencher um formulário em uma landing page, por exemplo.
 

Essa técnica possibilita coletar dados dos usuários, como o e-mail, por exemplo. Assim, é possível fazer o remarketing e aumentar as chances de transformar leads em clientes.
 

Conhecendo a plataforma de anúncios Google

Se você pretende criar anúncios Google para o seu e-commerce, precisa conhecer bem a plataforma utilizada para essa finalidade.
 

Veja, a seguir, os principais recursos do Google Ads e como eles podem ser usados no seu e-commerce.
 

Rede de pesquisa

A rede de pesquisa é formada pelos resultados das buscas feitas pelos usuários. Nesse caso, os anúncios Google são exibidos em áreas de destaque, como nas primeiras posições do resultado de pesquisa por determinada palavra-chave.
 

Além do Google, a rede de pesquisa também conta com ferramentas de buscas de portais parceiros, como o G1 e o Terra.
 

Rede de display

A rede de display é formada por diversos canais mantidos pelo Google, como o YouTube, o Blogger e o Gmail. Além disso, também fazem parte do grupo os sites e blogs parceiros, que usam o Google AdSense.
 

Ao usar a rede de display, os seus anúncios Google terão um alcance muito grande. Isso porque são inúmeras as possibilidades de chegar até o seu público.
 

Depois de fazer uma pesquisa ou clicar em um link patrocinado, por exemplo, o usuário começará a receber anúncios Google do seu e-commerce em diversas plataformas.
 

Ele poderá ter que assistir um vídeo de publicidade da sua marca antes de consumir um conteúdo do YouTube, por exemplo. Também é possível que um banner ou push notification apareça quando ele estiver lendo uma reportagem em um portal de notícias parceiro.
 

Esse tipo de campanha é chamado de remarketing. Isso porque o usuário será impactado várias vezes por anúncios da sua empresa, em diferentes canais, até que ele se sinta confortável em comprar de você.
 

Passo a passo: aprenda a criar anúncios Google

Agora que você já conhece mais sobre a plataforma do Google Ads, vamos explicar o passo a passo para que você possa criar anúncios para o seu e-commerce. Confira!
 

1º passo: acesse o Google Ads

A primeira coisa que deve ser feita é acessar o site do Google Ads. Feito isso, clique em “Começar agora”.
 

Você terá que se identificar com login e senha do Gmail. Caso ainda não tenha uma conta de e-mail do Google, precisará criar uma.
 

2º passo: crie uma nova campanha

Na página inicial do Google Ads, clique em “Campanhas”, na barra lateral esquerda. 
 

Em seguida, clique no botão azul com o símbolo “+” e selecione a opção “Nova campanha”.
 

3º passo: escolha um tipo de campanha

Agora, você precisa criar um tipo de campanha. Existem seis opções:

  1. Anúncios de texto;

  2. Anúncios de diversos tipos na web;

  3. Promoção de produtos no Google Shopping;

  4. Anúncios no YouTube;

  5. Campanhas para apps; e

  6. Anúncios em todas as plataformas web.
     

4º passo: selecione a meta da sua campanha

Agora é preciso que você selecione uma meta para a sua campanha. Dessa maneira, as configurações do algoritmo serão realizadas de acordo com o seu objetivo.
 

As metas disponíveis são as seguintes:

  • vendas;

  • leads;

  • tráfego do site;

  • consideração de produto e marca; e

  • alcance e reconhecimento da marca.
     

Depois de escolher a meta, é necessário escolher como você deseja alcançá-la. Aqui também existem diferentes opções. São elas:

  • visitas ao site;

  • ligações telefônicas;

  • visitas à loja física; e

  • download do aplicativo.
     

Feito isso, clique no botão “Continuar”.

5º passo: configure a sua campanha

Nessa etapa, você precisa criar um nome para a sua campanha. Ele fica disponível apenas para você e serve para identificar e organizar as suas atividades.
 

Caso a sua campanha envolva as redes de pesquisa, precisa selecionar se deseja que os seus anúncios também apareçam na rede display (sites parceiros) ou não.
 

6º passo: segmentação do local e idioma da campanha

Agora, você precisa segmentar as localidades e os idiomas das campanhas. 

Assim, os anúncios Google serão mostrados para as pessoas que estão nos locais definidos e sejam falantes da língua escolhida.
 

7º passo: defina o orçamento diário e a estratégia de lance

Com a segmentação pronta, você precisa definir o orçamento, ou seja, o valor médio que será pago por dia.
 

Vale lembrar que esse não é um valor fixo, tendo em vista que varia de acordo com a quantidade de cliques e impressões. No entanto, o preço nunca passará o máximo mensal definido.
 

Aqui, também será mostrada uma tela para você definir as estratégias de lance, e em qual métrica deseja focar. As opções são:

  • conversões;

  • valor da conversão;

  • clique;

  • parcela de impressões; e

  • impressões visíveis.
     

8º passo: defina as datas de começo e fim da campanha

Nessa etapa, você deve definir uma data para que a sua campanha comece a ser exibida. 
 

Vale lembrar que não necessariamente ela precisa ter um fim definido. Você pode deixar o espaço em branco para que os anúncios sejam mostrados de forma contínua.
 

9º passo: determine o público-alvo

A partir de informações demográficas e interesses pessoais, você pode segmentar o seu público.
 

Quanto mais detalhada for essa segmentação, melhor, tendo em vista que os anúncios serão mostrados para pessoas que realmente têm interesse em comprar do seu e-commerce.
 

10º passo: faça as configurações adicionais

Essa etapa é opcional e permite que você edite algumas configurações mais avançadas nas suas campanhas de anúncios.
 

11º passo: configure os seus anúncios

Essa etapa é necessária apenas para quem pretende anunciar na rede de display. É preciso preencher o lance máximo, ou seja, o quanto deseja pagar por clique em um grupo de anúncios.
 

12º passo: crie um grupo de anúncios

Crie um grupo de anúncios e clique em “salvar e continuar”. Após isso, você será levado a uma página em que deve definir as palavras-chave para fazer a segmentação. Isso só precisa ser feito por quem está anunciando na rede de pesquisa, assim como a etapa posterior.
 

13º passo: crie os anúncios

Agora, é chegado o momento de criar os anúncios em si. Para isso, devem ser preenchidos os campos de título, URL e descrição.
 

Você poderá visualizar como os anúncios Google serão mostrados para o usuário quando este fizer pesquisas.
 

14º passo: confirme os dados da sua campanha

Feito! Agora você está com a sua campanha criada. Basta você confirmar se tudo está correto e dar sequência.
 

15º passo: ative a sua conta

Agora que a sua campanha está criada, ative a conta para que os anúncios comecem a rodar.
 

Caso ainda não tenha feito, vá até o campo “Faturamento e pagamentos”. Assim, você poderá preencher as informações necessárias para que o Google faça a cobrança.
 

Agora, você já sabe mais sobre como usar os anúncios Google no seu e-commerce! Lembre-se que já existem plataformas para lojas virtuais que têm integração com o Google Ads, como é o caso da LifeApps. Além do Google, você também pode fazer anúncios online em outras plataformas!

Quando falamos em marketing para e-commerce, algo que jamais deve ser negligenciado são os anúncios online. Afinal, a internet é o principal local em que você poderá captar clientes para o seu negócio.

É por isso que o gestor de marketing ou proprietário de e-commerce precisa saber como fazer esse tipo de anúncio. As técnicas são úteis no dia a dia e, também, em épocas específicas, em que é preciso intensificar a divulgação, como na Black Friday.
 

Para ajudá-lo nesse momento, desenvolvemos este artigo. Siga a leitura e saiba mais sobre como fazer anúncios online e ter sucesso nesse segmento.
 

Como fazer anúncios online em diferentes plataformas

Os anúncios online existem em diversas modalidades. A seguir, apresentaremos um guia sobre como anunciar nas principais delas: Google, Facebook e Instagram. Acompanhe!
 

Anúncios online no Google

Os anúncios no Google são bem relevantes, tendo em vista que as pessoas geralmente fazem pesquisas nos buscadores antes de efetuar compras, ou até mesmo quando elas ainda nem sabem que desejam comprar algo.
 

Basicamente, existem quatro maneiras para fazer anúncios no Google. Falaremos brevemente sobre cada uma delas!
 

Marketing de conteúdo e estratégias de SEO

De acordo com a pesquisa Content Trends, 86,7% dos usuários de internet encontram respostas e informações para questionamentos na busca orgânica do Google.
 

Assim sendo, uma boa maneira de fazer anúncios online, sem ter que gastar muito com isso, é usando o marketing de conteúdo e estratégias de SEO.
 

O marketing de conteúdo é uma estratégia em que as empresas desenvolvem materiais úteis em seus canais digitais, como site e blog. Estrategicamente, os conteúdos são trabalhados com técnicas de SEO, que fazem com que eles sejam encontrados mais facilmente em buscas no Google.
 

É indicado, por exemplo, definir uma palavra-chave para ser trabalhada no conteúdo. Dessa forma, quando as pessoas fizerem pesquisas pelo termo, elas encontrarão o seu site ou blog e, dessa forma, podem iniciar uma jornada em um funil de vendas e se tornar clientes do seu negócio.
 

Para desenvolver as estratégias de marketing de conteúdo com mais eficácia, convém analisar indicadores disponíveis no Google Analytics. Daí a importância de ter uma plataforma de e-commerce como a LifeApps, que oferece integração com essa ferramenta.
 

Google Adwords

Também é possível fazer anúncios online no maior site de buscas do mundo, por meio de uma ferramenta conhecida como Google Adwords.
 

Nesse caso, é interessante pensar em palavras-chave com um bom volume de busca e concorrência, para que você possa pagar para mostrar anúncios do seu e-commerce quando as pessoas buscarem por esse termo.
 

Imagine, por exemplo, que você tem um e-commerce de atacado distribuidor na cidade de São Paulo. Dessa forma, percebeu que uma boa palavra-chave para ser comprada é “atacado na cidade de São Paulo”.
 

Por meio do Google Adwords, você pode pagar para que as pessoas que fazem pesquisas por essa palavra-chave recebam anúncios do seu site.
 

Assim como o Analytics, a LifeApps também tem integração com o Google Adwords, o que facilita muito o trabalho para a gestão de anúncios online do seu e-commerce.
 

Também é interessante trabalhar estratégias de remarketing no Google Adwords. Nesse caso, você pode configurar a plataforma para que os anúncios sejam mostrados mais de uma vez para os usuários.
 

Isso é interessante, tendo em vista que nem sempre as pessoas fazem compras logo no primeiro contato que têm com a marca. Ao serem impactadas novamente com o anúncio, as chances de emplacar uma venda aumentam.
 

Google Meu Negócio

Outra maneira interessante de fazer anúncios online é por meio do Google Meu Negócio. Nesse caso, conta-se ainda com a vantagem de o serviço ser gratuito.
 

A ideia é que você crie uma página para a sua empresa no Google Meu Negócio, mostrando para os usuários qual é o seu horário de funcionamento, canais de contato, entre outras informações úteis.
 

Além disso, é criada uma localização para a empresa no Google Mapas, sendo possível que os usuários deixem opiniões e deem notas sobre o seu negócio.
 

Anúncios online no Facebook

Além do Google, também é interessante fazer anúncios no Facebook, tendo em vista que essa é a rede social mais usada em todo o mundo. Veja, a seguir, um passo a passo sobre como fazer isso!
 

Defina os seus objetivos e as personas

Antes de qualquer coisa, é importante que você dedique um tempo de pesquisa e planejamento para a sua campanha. Você precisa definir objetivos a serem cumpridos pelos anúncios online que está criando.
 

Também é bem importante definir as personas, ou seja, os potenciais compradores do seu negócio. Isso é necessário porque, nessa estratégia de marketing digital, se trabalha com segmentação.
 

O Facebook mostrará os anúncios da sua empresa para um grupo de usuários, conforme definições que você fará, como gênero, faixa etária, localização geográfica etc.
 

Crie uma página de negócios no Facebook

Caso a sua empresa ainda não tenha uma página de negócios no Facebook, é importante que você crie uma. Isso porque, em uma conta de pessoa física, é impossível criar anúncios online.
 

Com a fanpage para negócios, você terá acesso a uma ferramenta chamada “Gerenciador de anúncios do Facebook”. É nela que você poderá criar os seus anúncios online.
 

Escolha o seu objetivo

Agora, é preciso informar, na plataforma, o objetivo da sua campanha. O Facebook oferece três opções de anúncios: reconhecimento, consideração e conversão. A escolha deve ser feita de acordo com a etapa do funil de vendas que você estima que os clientes estejam.
 

Configure o seu anúncio

Nessa etapa, você precisa definir para onde as pessoas serão direcionadas ao clicarem no seu anúncio. Pode ser diretamente para o e-commerce, para uma landing page em que será feito o download de um e-book, para um link de conversa no WhatsApp etc.
 

Defina a sua audiência

Com o anúncio configurado, você precisa definir a sua audiência. Nessa etapa, é preciso criar um público na plataforma.
 

É aqui que você faz a classificação por faixa etária, gênero, perfis, gostos etc. Quanto mais você definir um nicho, melhor, pois o seu anúncio online será mostrado para pessoas que realmente podem fechar negócio com você.
 

Escolha onde veicular o anúncio

Agora, você precisa escolher o local em que o seu anúncio será veiculado, ou seja, em que parte do Facebook ele será mostrado.
 

Você pode solicitar que a publicidade online seja mostrada no feed dos usuários, no espaço para stories, na barra lateral (no caso de o usuário usar o desktop e não o celular), entre outras posições.
 

Defina o orçamento e a programação

Esse é um dos pontos mais importantes para fazer propaganda online no Facebook. É preciso definir o orçamento da campanha, ou seja, o quanto a sua empresa gastará para veicular o anúncio.
 

O primeiro passo é definir um evento para otimizar o anúncio. O Facebook possibilita que você escolha entre quatro opções:

  • Visualização de página de destino: nesse caso, ao clicarem no anúncio, as pessoas serão direcionadas para uma página previamente escolhida por você;

  • Cliques no link: aqui, o anúncio é mostrado para usuários com mais chances de clicar em um link presente no anúncio;

  • Impressões: nessa situação, o anúncio tem o objetivo de ser mostrado para o maior número possível de pessoas;

  • Alcance único diário: nessa modalidade, o anúncio é mostrado apenas uma vez por dia para cada usuário.
     

Depois disso definido, é preciso fazer a programação do seu anúncio. É preciso definir, portanto, por quanto tempo a publicidade online será mostrada.
 

O valor que será pago varia, de acordo com a quantidade de tempo que a publicidade será mostrada e o número de pessoas alcançadas. Na prática, quanto mais você paga, mais usuários receberão o anúncio.
 

Personalize o anúncio

Com tudo configurado, vem a parte mais simples da propaganda online no Facebook. Agora, é necessário criar o anúncio propriamente dito, cadastrando as imagens, textos e títulos que serão mostrados.
 

Você precisa ser bem criativo, para que o anúncio seja impactante e realmente chame a atenção dos usuários, de forma que eles cliquem e possam comprar de você, posteriormente.
 

Nesse sentido, também é importante lembrar que existem diferentes tipos de anúncios no Facebook. De acordo com a plataforma, são 11 formatos que podem ser trabalhados. Tratam-se dos seguintes:

  • Vídeo: anúncios no formato de vídeo, com som e imagem;

  • Imagem: anúncios mais simples, com formato de imagem estática;

  • Coleção: conjunto de imagens que formam um catálogo, como uma lista de produtos de uma loja;

  • Carrossel: até 10 imagens ou vídeos rotativos, que podem direcionar cada um para um link específico;

  • Apresentação multimídia: anúncios com imagens, vídeos e áudios, que contam uma história;

  • Experiência instantânea: anúncio que oferece uma experiência diferenciada para quem está acessado no mobile ou em modo de tela cheia;

  • Geração de cadastro: faz a coleta de dados de pessoas interessadas em comprar do seu negócio, para posterior contato;

  • Ofertas: são descontos que podem ser compartilhados com os usuários;

  • Envolvimento com a publicação: possibilita impulsionar o post para gerar mais curtidas, compartilhamentos ou comentários;

  • Participações no evento: faz com que sejam promovidos eventos e atraídos participantes para um evento;

  • Curtidas na página: possibilita que os usuários curtam a sua página.
     

Anúncios online no Instagram

Os anúncios online no Instagram são feitos pela mesma plataforma do Facebook, o “Gerenciador de anúncios”. 
 

O passo a passo é exatamente o mesmo descrito para publicar no Facebook. Porém, quando for escolher o local em que o anúncio será veiculado, você deve escolher o Instagram.
 

Antes disso, é necessário vincular a sua conta no Instagram com a página da sua empresa no Facebook. 
 

Essas são as maneiras que você tem para criar anúncios online nas principais plataformas contemporâneas. Coloque tudo em prática e conquiste bons resultados de marketing digital para o seu negócio.
 

Continue com a gente e leia o nosso artigo com o calendário de 2021 e as principais oportunidades para e-commerce que você pode ter.