O comércio eletrônico, sem dúvidas, mudou o mundo em que vivemos de várias maneiras. Afinal, você lembra como era a vida antes do crescimento do ecommerce? As pessoas tinham que sair de suas casas para fazer suas compras – e comparar preços era uma tarefa demorada e trabalhosa!

É claro que essa lembrança é apenas a ponta do iceberg. Toda a forma como fazemos negócios foi alterada com o crescimento do ecommerce. Há muito tempo, o telemarketing e o marketing de TV eram as principais plataformas de marketing, mas, hoje em dia, o marketing online é a maior plataforma – tanto para pessoas físicas quanto para empresas.
 

Vamos um pouco além de nossas experiências pessoais para compreender o impacto disso. Por conta do crescimento do ecommerce, um agricultor no interior do Brasil pode comprar um trator online e recebê-lo em sua fazenda sem complicações. Ele pode usar este trator para aumentar a produção da colheita em até 10 vezes – gerando um impacto positivo na economia local. E esse é apenas um de tantos exemplos do poder das vendas pela internet.
 

Neste artigo, vamos relembrar como era a vida antes do crescimento do ecommerce e analisar a importância das transações pela internet. Confira!
 

O caminho de crescimento do ecommerce

A história do comércio eletrônico começou há mais de 40 anos, quando a introdução de tecnologias, como Electronic Data Interchange (EDI) e televendas, na década de 1970, pavimentou o caminho para a loja de comércio eletrônico moderna como a conhecemos hoje.
 

Na verdade, podemos afirmar que história do comércio eletrônico está intimamente ligada à história da internet. As compras online se tornaram possíveis quando a internet foi aberta ao público em 1991. A Amazon foi um dos primeiros sites de comércio eletrônico nos Estados Unidos a começar a vender produtos online, e milhares de empresas a seguiram desde então.
 

Mas a conveniência, segurança e experiência agradável do usuário de comércio eletrônico melhoraram exponencialmente desde o início das compras online. No princípio, as transações online pareciam pouco seguras, os prazos de entrega eram longos e o layout das lojas deixavam a desejar.
 

Com o passar dos anos, ocorreu o crescimento do ecommerce – junto com a evolução da tecnologia e mudanças de hábitos do consumidor. A internet se tornou uma parte essencial de nossas vidas, e tem um impacto versátil nas atividades sociais. Não podemos ir ao banco para sacar dinheiro ou fazer transações, ou ir ao mercado para comprar mercadorias e coisas essenciais, devido à falta de tempo.
 

Hoje em dia, todos ficamos ocupados com trabalho e, portanto, nessas circunstâncias, as compras online são a nova regra. Elas geram comodidade para o consumidor e são cada vez mais populares.
 

-> Confira neste MáximaCast o Boom de e-commerce: A revolução digital é agora!


 

O crescimento do ecommerce B2B

Nas últimas duas décadas, a cara do varejo mudou drasticamente com a internet e o surgimento de novas tecnologias digitais. O comércio eletrônico trouxe novos padrões de atendimento, comodidade e escolha para o consumidor.
 

Para os varejistas, isso abriu novas oportunidades para tornar suas operações mais eficientes, para entender melhor seus clientes e atingir novos segmentos de clientes em todo o mundo. Isso permitiu que qualquer empresa, por menor que fosse, se tornasse global da noite para o dia e desfrutasse de taxas de crescimento que estão entre as mais altas de qualquer segmento da indústria.
 

Ao mesmo tempo, vimos recentemente o surgimento de outro fenômeno: o crescimento do ecommerce B2B. Assim como os consumidores finais, as empresas também consomem cada vez mais de lojas virtuais.
 

Estamos começando a ver, por exemplo, grandes indústrias tentando negociar com fornecedores e clientes exclusivamente por meio de plataformas digitais, e pequenos fabricantes de nicho de componentes de engenharia recebendo pedidos de pequenos negócios que os encontraram online.
 

Em todos os casos, as empresas B2B estão sendo obrigadas também a adaptar suas cadeias de suprimentos para responder com mais rapidez e flexibilidade às oportunidades que estão surgindo.
 

Os compradores B2B agora são consumidores B2C experientes em comércio eletrônico – e trazem suas expectativas de varejo digital para trabalhar com eles todos os dias. Esses compradores estão mudando a jornada de compra B2B aos poucos. Em vez de vasculhar catálogos e fazer ligações telefônicas, eles recorrem a mecanismos de pesquisa e sites de fabricantes. O que eles buscam é o mesmo modelo de autoatendimento que eles adoram no B2C.
 

É claro que a grande razão por trás desse movimento do crescimento do ecommerce B2B é o benefício que as organizações podem obter ao vender pela internet. Afinal, o aumento das vendas é um grande benefício, mas isso é apenas o começo. A plataforma de comércio eletrônico certa apoiará os esforços de marketing digital e se integrará com outras soluções de negócios para que as empresas possam se concentrar no que eles fazem de melhor: construir relacionamentos e atender os clientes.

 

Veja os maiores benefícios obtidos pelas empresas de ecommerce B2B:

  • Acesso a novos mercados. O ecommerce se encaixa perfeitamente no marketing digital. Escalar em novos territórios e novos mercados é muito mais fácil e econômico quando uma empresa se torna digital – seja para vender para pessoas ou empresas. Além disso, maior alcance e maior consciência da marca geram mais possibilidades de vendas.

  • Operações mais eficientes. Com todas as novas vendas para gerenciar, os ecommerces B2B ficam muito felizes ao descobrir que o site de comércio eletrônico pode melhorar a eficiência de back-end. Uma solução de comércio eletrônico eficaz se integra facilmente com seu ERP, CRM e outros sistemas utilizados na gestão do negócio – simplificando os processos de controle interno.

  • Foco centrado no cliente. Quando os clientes estão livres para fazer pedidos online e verificar o status de um pedido existente quando e onde quiserem, não é preciso mais perder tempo recebendo pedidos e respondendo a perguntas sobre o status do pedido pelo telefone. As funções de atendimento ao cliente e vendas podem se concentrar em nutrir leads, construir relacionamentos e fornecer um verdadeiro atendimento ao cliente, vendas e suporte de garantia.

  • Escalabilidade. Uma plataforma de comércio eletrônico B2B eficaz permite que as organizações cresçam e se expandam facilmente para atender à demanda do mercado e às necessidades dos clientes, abrindo novos canais de vendas e alcançando continuamente novos segmentos de mercado.

  • Otimização da cadeia de suprimentos. A venda online facilitou o fornecimento da cadeia de abastecimento. Como? Antes era restrito a vendas presenciais: o vendedor tinha que visitar regiões distantes sem a garantia da venda. Gastava-se muito com esse deslocamento – sem contar o risco de viagens longas.

  • Redução de custos. Acabamos de ver que as vendas online ajudam a empresa a reduzir custos com o processo de atendimento ao cliente. Mas a redução de custos do ecommerce B2B vai muito além disso. Afinal, a digitalização das operações e processos permite que muitas despesas sejam deixadas de lado.
     

Benefícios do comércio eletrônico para a sociedade

Além de revolucionar as operações entre empresas, o crescimento do ecommerce também gerou um ótimo impacto para os consumidores finais e para a sociedade como um todo. Veja quais são os principais desses benefícios:
 

Acesso por 24 horas

Imagine que você estivesse pensando em trocar o sofá da sua sala de estar antes do crescimento do ecommerce. Nessa situação, você teria duas opções: ficar de olho nos anúncios de ofertas no jornal ou dedicar algumas boas horas para sair pelas lojas da sua cidade. E se você trabalhasse durante o horário comercial, isso significaria ter que perder toda a manhã do seu sábado.
 

Agora vamos voltar à realidade. Você pode ir comparando preços de sofás usando seu smartphone enquanto possui tempo livre durante o dia. E, antes de tomar a decisão final, ainda pode dar uma boa comparada nos preços com calma – seja em uma segunda-feira de noite ou domingo de tarde. Afinal, você tem acesso durante 24 horas por dia às lojas virtuais.
 

Custos reduzidos

Acabamos de ressaltar a possibilidade de economizar nas suas compras ao fazer uma pesquisa na internet. Porém, os custos das compras no ecommerce podem ser naturalmente menores por conta dos custos operacionais.
 

Uma loja online possui custos operacionais menores do que uma loja física. E isso pode refletir diretamente no preço que pode ser oferecido aos consumidores.
 

Mercado global

Todos os clientes de todo o mundo podem encontrar sites, produtos e informações sem sair de casa. No ecommerce, não precisamos visitar a empresa fisicamente. As instalações da empresa física não são o critério a ser levado em consideração. Ou seja, os usuários podem escolher produtos facilmente entre vários procedimentos sem ter que se mover fisicamente.
 

Experiência completa

Com o advento da internet, houve um aumento repentino de compradores online. O comércio eletrônico tornou a vida das pessoas mais conveniente e acessível.
 

Hoje, os clientes pesquisam no Google sobre os produtos de que precisam e obtêm uma centena de resultados que correspondem às suas necessidades. Os métodos de pagamento digital permitem que os consumidores paguem online ou na entrega. A funcionalidade suave de devoluções fáceis ajuda os clientes a devolver ou trocar as mercadorias na conveniência de casa.
 

Ou seja, o crescimento do ecommerce tornou a experiência de compra completa e perfeita.
 

Podemos esperar um crescimento do ecommerce ainda maior?

O avanço da tecnologia divide opiniões e pode levar a longos debates. Mas certamente o crescimento do ecommerce melhorou a experiência do consumidor. E essa é uma tendência que deve ganhar cada vez mais força.
 

O setor de comércio eletrônico está evoluindo rapidamente à medida que a internet se torna mais acessível em diferentes partes do mundo. As empresas estão migrando para o espaço de comércio eletrônico para ampliar seu alcance ao consumidor e também se manter na competição.
 

A melhoria das experiências do consumidor nas lojas de comércio eletrônico é evidente. O aumento da acessibilidade à internet, facilidade de transação, abundância de produtos e ofertas personalizadas, ausência dos constrangimentos de presença física e interação tornam as compras online desejáveis para os consumidores – sejam eles pessoas físicas ou empresas.

 

E, então, você lembra como era a vida antes do crescimento do ecommerce? Como você enxerga esse movimento na direção das transações pela internet? Deixe o seu comentário.