A sua empresa já possui um plano de negócio? E suas metas estão adequadas a esse planejamento? É muito comum vermos negócios que não seguem uma coerência no planejamento de suas ações – o que pode comprometer o seu sucesso em longo prazo.

Preparar um plano de negócios é como delinear um itinerário para uma viagem. Não precisa ser muito detalhado, mas também não deve ser simplista. Você não precisa adicionar muitas condições, mas, em vez disso, é necessário ter um plano de orientação simples, indicando como suas metas serão alcançadas e para onde você quer ir.

Um plano de negócio é uma descrição escrita do futuro da sua empresa e um documento que revela um plano para suas metas de curto e longo prazo. É necessário demonstrar um mapa objetivo e brilhante, que você pode seguir passo a passo enquanto desenvolve seu negócio. Muitas vezes, faz sentido começar básico e, depois, adicionar mais detalhes conforme as atividades vão sendo desenvolvidas.

Quer saber como criar um plano de negócio alinhado com as metas traçadas? Então,  acompanhe.

Quem deve fazer um plano de negócio?

Nem todas as empresas precisam ter um plano de negócio, embora seja recomendável que tenham um roteiro para orientar sua progressão. Se você é um escritor freelancer que tem um negócio de direitos autorais para ganhar um extra, provavelmente, poderá pular diversas etapas do planejamento de um negócio sem prejuízos.

No entanto, se gerencia uma empresa com planos ambiciosos de crescimento – mesmo que em longo prazo –, um plano de negócio será fundamental para guiar os negócios.

As empresas que devem considerar ter um plano incluem:

  • Empresas iniciantes: elas precisam dessa estrutura rígida para garantir que tudo esteja no lugar antes de abrir caminho. Das projeções de vendas à hierarquia de gerenciamento e um orçamento de despesas, sem que todas essas coisas sejam divididas em metas e tarefas alcançáveis, uma empresa iniciante pode facilmente perder o caminho logo nos primeiros meses.

  • Empresas existentes: o plano de negócios certo pode ser um instrumento crítico de crescimento para uma empresa existente. Se você deseja atrair mais investidores ou estruturar a expansão da sua marca, documentar e articular todas as etapas e projeções necessárias fornecerá uma excelente ideia de como fazer isso e se é realmente possível.

  • Empresários que procuram financiamento: para os empresários que estão em busca de financiamento de terceiros, elaborar um plano de negócio é fundamental para demonstrar todo o potencial que o negócio pode atingir, e dar aos investidores a confiança necessária.

Como é composto um plano de negócio?

O plano de negócio reúne, em um único documento, as informações importantes de uma organização – passando por todas suas áreas. Para isso, ele pode ser dividido em partes:

  • Resumo do negócio com as principais informações que caracterizam a empresa;

  • Forma jurídica e enquadramento tributário;

  • Estudo do mercado – incluindo fornecedores, clientes e concorrentes;

  • Plano operacional;

  • Plano de marketing;

  • Plano financeiro;

  • Construção de cenários;

  • Avaliação estratégica.

Quando fazer seu plano de negócio?

O plano de negócio está muito associado ao momento de criação do negócio. Trata-se de uma forma de prever como todas as atividades de uma empresa iniciante serão estruturadas e verificar a sua viabilidade.

Porém, não podemos limitar o uso do plano de negócio apenas ao momento de concepção de uma organização. Esse documento precisa ser revisto com frequência para mantê-lo coerente com o andamento das atividades. Além disso, pode ser uma ótima ideia refazer o plano de negócio conforme a organização evolui e altera seus objetivos.

Uma forma de lidar com isso é tirar um momento todos os anos para avaliar o seu plano de negócio. Dessa maneira, você pode fazer ajustes ou decidir elaborar um novo plano – conforme as suas necessidades.

Importância de um bom planejamento

Um bom plano de negócio pode gerar diversos benefícios para a sua organização. Veja quais são os principais deles:

  1. Apresentação de uma visão geral e completa do negócio

  2. Aumento do foco na implementação de estratégias

  3. Alinhamento das prioridades e ajuste das metas traçadas a toda estrutura organizacional

  4. Preocupação com todas as áreas da empresa

  5. Definição de métricas que podem ser usadas para mensurar os resultados alcançados

  6. Facilidade em apresentar a empresa para terceiros – facilitando o acesso a financiamentos ou outras parcerias

  7. Análise das oportunidades e ameaças para o desenvolvimento do negócio

  8. Identificação dos pontos fortes e fracos que devem ser trabalhados pela empresa

  9. Aumento das chances de sucesso no mercado

7 passos para elaborar um plano de negócio

Quer saber como funciona o processo para elaborar um plano de negócio e garantir que ele esteja alinhado com suas metas? Então, confira p passo a passo:

1. Descreva seus objetivos e missão

O plano de negócio da sua empresa deve mostrar que seus objetivos e metas são realmente alcançáveis – e não apenas sonhos distantes. E isso inicia com uma descrição desses objetivos e da missão que seu negócio busca no mercado.

Uma declaração de missão deve explicar o objetivo de uma empresa em uma frase convincente. Trata-se da ideia que move todas as ações executadas por uma empresa, e dá vida para essa organização. Veja algumas das perguntas que você precisa responder:

  • Como o seu negócio pode impactar no mundo?

  • O que torna o produto ou serviço da sua empresa diferente de todo o resto do mercado?

  • O que você precisa para administrar seus negócios?

  • Quem se beneficia com o seu negócio?

  • Quais são as alavancas e vantagens que você deseja oferecer aos seus clientes e sob quais implicações e circunstâncias?

  • Qual é o problema que você está resolvendo para seus clientes?

2. Análise de mercado

Você tem uma ideia clara do tipo de pessoa que comprará seu produto ou serviço? Essa é uma das primeiras perguntas que precisa responder se deseja conseguir bons resultados de vendas. Quanto mais você souber sobre seu mercado competitivo, melhores serão os resultados.

Por isso, faça pesquisas adequadas, pergunte a especialistas, leia documentos do setor, relatórios financeiros e notícias para que você possa ter a melhor base possível para decidir. Abaixo estão algumas das coisas que você precisa adicionar na sua tarefa de análise de mercado:

  • Existe um mercado viável para o produto ou serviço que você vende ou deseja vender?

  • Onde você pode encontrar o seu cliente ideal?

  • Você está limitando seu alcance geograficamente, demograficamente ou de qualquer outra maneira?

  • Quem são seus concorrentes e como eles estão posicionados no mercado?

Depois de descobrir as respostas para essas perguntas, você terá uma análise funcional do mercado, que o ajudará a se familiarizar com todos os aspectos relevantes. Com o mercado-alvo definido, a empresa estará posicionada para aumentar sua participação de mercado.

3. Analise os seus custos

Seu plano de negócio não está completo sem a previsão financeira. Depois de concluir a análise de mercado e os objetivos de seus negócios, a próxima etapa é avaliar os custos que serão necessários para alcançar os objetivos traçados.

Para as empresas iniciantes, é fundamental listar todos os custos necessários para a abertura do negócio. Já as organizações mais experientes precisam rever seus custos operacionais e considerar quaisquer despesas necessárias para a expansão das suas atividades.

Além disso, é sempre importante se prevenir contra imprevistos. Por isso, sempre inclua mais em sua previsão do que seus números reais. Por fim, resuma cada demonstrativo em algumas frases fáceis de entender – como demonstrativos financeiros projetados de receita, fluxo de caixa mensal, balanços e demonstrativos anuais.

4. Entenda a competição

Nesta seção do seu plano de negócios, você deve distinguir seu empreendimento da concorrência e avaliar como seu negócio pode competir com sucesso. Uma investigação de seus concorrentes diretos e indiretos, com uma avaliação de suas vantagens competitivas e como superar as barreiras no mercado, é a melhor maneira de entender a concorrência de seus produtos e serviços.

O ideal é evitar guerras de preços degradantes e garantir que a sua empresa possa se diferenciar dos concorrentes por outros motivos. Considere as seguintes perguntas antes de escrever sobre esta seção no plano de negócio:

  • Quem é a sua concorrência?

  • Onde estão seus principais concorrentes?

  • Qual é a sua estratégia de diferenciação?

  • Quanto eles cobram por um produto ou serviço semelhante?

5. Portfólio de produtos e serviços

Todo o sucesso de uma organização depende diretamente da qualidade de seus produtos e serviços, certo? Você precisa definir seu portfólio de produtos e serviços com base nas necessidades de seus clientes em potencial – considerando, também, as características do mercado.

Depois de identificá-los, pense na motivação que seu cliente teria para comprar seus produtos e serviços oferecidos. De fato, a proposta de valor da empresa é o que a distingue dos concorrentes no mundo dos negócios. Expanda seus produtos e serviços, incluindo recursos e benefícios, vantagens competitivas e, se estiver comercializando um produto, como e onde eles serão produzidos.

6. Planos gerenciais e operacionais

Os planos operacionais e de gerenciamento são desenvolvidos para explicar como os negócios funcionam continuamente. O plano de operações destacará a logística da organização, como as tarefas são atribuídas a cada divisão da empresa, como o orçamento é dividido e as responsabilidades das equipes. Já os planos gerenciais definem como todas essas atividades devem ser gerenciadas no dia a dia.

7. Canais de marketing e vendas

Depois de avaliar objetivamente suas missões, necessidades de capital, concorrência, produtos, serviços, gerenciamento e planos operacionais, o próximo passo é descobrir os melhores canais de marketing e vendas. Afinal, toda empresa precisa de uma boa estratégia de vendas para alcançar os resultados desejados.

A maioria dos empresários não percebe a importância de escolher os canais de vendas certos para suas ofertas. A diferença significativa na escolha entre revendedores, distribuidores e representantes pode afetar seus planos operacionais. Verifique sua estratégia regularmente, para evitar descobrir quando a empresa já está com problemas.

Considere o seguinte para incluir em seu plano de negócios, na seção de marketing e vendas:

  • Qual será o tamanho do seu orçamento de marketing?

  • Que tipo de anúncios ou promoções você usará?

  • Com que frequência você usará promoções pagas?

  • Quais são as estratégias de marketing que você pode explorar? Isso pode incluir diversas ações de marketing digital – como técnicas de SEO, produção de conteúdo, mídias sociais, campanhas de e-mail, entre outras.

  • Quais são os canais de vendas que você pretende usar?

  • A empresa está preparada para lidar com a logística de entrega para o cliente?

E então, gostou das informações para elaborar um plano de negócio coerente com suas metas? Ficou com alguma dúvida sobre o assunto? Deixe o seu comentário e até a próxima!