Estamos vivendo um dos momentos mais atípicos dos últimos anos! A quarentena imposta para evitar a propagação do novo coronavírus tem feito com que as pessoas mudem as suas rotinas e adquiram novas hábitos, como fazer compras em supermercado online.

Tendo em vista essa realidade, muitos empreendedores estão vendo uma oportunidade de negócio. Afinal, proporcionar compras de supermercado online pode ser algo muito lucrativo.

Porém, é preciso cuidado nesse momento! Assim como qualquer negócio, um supermercado online necessita de planejamento para dar certo e realmente se tornar uma empresa eficiente para os consumidores – com bons potenciais de ganhos para os proprietários.
 

Nos tópicos a seguir, entenda como pode tirar proveito do boom do e-commerce e faturar com um supermercado online. Vamos lá?
 

O crescimento do e-commerce durante a pandemia

Apenas durante o mês de maio deste ano, o comércio eletrônico mundial teve um aumento de 81% nas vendas, de acordo com uma pesquisa realizada pela ACI Worldwide. Não se pode negar que esse número é bastante significativo, e que as empresas que já estavam preparadas para vender digitalmente puderam tirar mais proveito desse cenário.
 

Falando especificamente sobre supermercado online, vemos um número ainda mais expressivo. Segundo a Associação Paulista de Supermercados, as vendas nesse setor tiveram uma alta de 107%, apenas no mês de março de 2020.
 

Outro dado interessante, revelado por um estudo feito pela Corebiz, mostra que a venda de alimentos em e-commerces, especificadamente em supermercado online e restaurantes, cresceu 330% durante o último mês de março. Isso demonstra uma mudança de comportamento nos hábitos de consumo das pessoas.
 

Vale lembrar que a crise sanitária causada pelo coronavírus também gerou uma crise econômica. Muitas pessoas perderam os seus empregos ou tiveram a renda reduzida, e isso impacta na forma como gastam o seu dinheiro. A tendência é que tudo que for considerado supérfluo seja cortado do orçamento das famílias que estão com menos posses. 
 

Comer, no entanto, é uma necessidade de todos. Logo, a procura por compras online no setor alimentício realmente tende a crescer. Isso também é impulsionado pelo fato de os supermercados físicos serem locais com uma grande circulação de pessoas, o que contribui para a disseminação do coronavírus. O medo de ser contaminado pela doença tem feito com que muitos consumidores prefiram comprar pela internet, em supermercado online.
 

Um mercado que tem um estabelecimento físico e já atendia demandas online, por meio de aplicativos ou site, certamente teve mais facilidade em atrair clientes para compras digitais, expandindo a atuação. Os estabelecimentos tradicionais, que não vendiam online, agora precisam correr atrás do prejuízo e investir em plataformas para atender os consumidores que preferem fazer compras à distância nesse momento.
 

A possível bolha das lojas e supermercado online

O cenário atual é positivo para os e-commerces, tanto que muitos estabelecimentos físicos estão migrando para o digital. Para você ter uma ideia, de acordo com a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (Abcomm), houve um registro de 107 mil novas lojas virtuais entre 23 de março e 31 de maio deste ano. 
 

Chegamos à incrível marca de mais de uma loja virtual ser aberta por minuto em nosso país, incluindo supermercado online. Estaríamos, então, caminhando para uma bolha, com chances de estourar em curto e médio prazo?
 

Seria o supermercado online um modismo, assim como já aconteceu com outros serviços nos últimos anos, como os food trucks, casas de bolo, paleterias, entre outros? A resposta para essa pergunta é não, e nós explicaremos o por quê.
 

A pandemia do coronavírus fez com que a transformação digital fosse acelerada de uma forma impressionante. As pessoas não tiveram apenas que aprender a fazer compras de supermercado online, mas também a trabalhar, a estudar, a manter conversas e até mesmo relacionamentos amorosos a distância.
 

Para alguns historiadores, como Lilia Schwarcz, o momento que estamos vivendo é o que realmente marcará a passagem do século XX para o XXI. Apesar de já terem passado quase 20 anos desde a entrada nesse novo ciclo, os hábitos ainda não eram muito diferentes do que os de antes de 2001.
 

Agora, tudo muda! Mesmo quando a pandemia for superada, muitas empresas manterão os colaboradores em home office, pois perceberam que esse método de trabalho é eficiente. As escolas e universidades devem seguir com um modelo híbrido de ensino, mesclando as aulas presenciais com atividades de educação a distância.
 

E, como não poderia ser diferente, as compras online continuarão sendo realizadas. Mesmo pessoas que nunca tinham usado o celular para fazer um pedido em um supermercado online adquiriram esse hábito durante a quarentena. Por conta da comodidade que isso gera e a inserção dessa atividade como algo comum em suas rotinas, elas devem continuar comprando dessa forma nos próximos anos.
 

O fato é que, em meio a um cenário com muitas lojas virtuais sendo abertas, se destacarão aquelas que realmente forem eficientes para os consumidores. Não basta investir em uma plataforma online, é preciso se especializar no digital, prestar um bom atendimento e, assim, fidelizar clientes.
 

5 dicas práticas para ter um supermercado virtual lucrativo

Agora você já entende que o comércio eletrônico não é algo passageiro e que deve continuar crescendo, mesmo após o fim da pandemia. No entanto, para ser competitivo e realmente ter resultados positivos com esse modelo de negócio, é preciso fazer uma gestão eficiente.
 

Na sequência, confira algumas dicas práticas para você ter um supermercado online lucrativo. Confira!
 

1. Tenha um planejamento estratégico

Qualquer negócio precisa ter um planejamento estratégico bem definido, com bases sólidas para que possa crescer e se desenvolver de forma saudável. Em um supermercado online, isso não é diferente!
 

Entre as diversas metodologias para planejar estrategicamente está análise SWOT. Nesse método, são cruzadas as forças (strenghts) e fraquezas (weaknesses) da empresa, com as oportunidades (opportunities) e ameaças (threats) do ambiente em que ela está inserida.
 

Com base nesses dados, devem ser geradas estratégias de venda, de relacionamento com o cliente, de organização do negócio etc. É importante que tudo seja planificado e com metas e prazos bem definidos. Somente assim será possível garantir que o planejamento realizado seja seguido à risca.
 

2. Atraia clientes para o seu supermercado online

Em meio a tantos e-commerces que estão surgindo, as pessoas precisam entender o porquê elas devem comprar de você e não de um concorrente. Além disso, se o seu supermercado online é novo, ele precisa ser apresentado aos consumidores.
 

Investir em estratégias de marketing é fundamental nesse momento! As redes sociais são canais que podem ser muito explorados por esse tipo de negócio, por meio de anúncios criados em suas páginas no Facebook e no Instagram, por exemplo.
 

Também é uma possibilidade investir em marketing de conteúdo e inbound marketing, para que os usuários encontrem o seu supermercado online quando fizerem buscas relacionadas aos produtos que você vende. 
 

3. Pense na usabilidade da plataforma e experiência do cliente

De nada adianta, porém, atrair consumidores até o seu supermercado online e, quando eles acessarem o seu site ou aplicativo, não terem uma experiência agradável. É por isso que você precisa pensar na usabilidade da plataforma.
 

É interessante que os produtos não sejam simplesmente “jogados” no layout mostrado para o cliente. Eles devem ser organizados para que sejam encontrados de forma intuitiva pelas pessoas. Uma boa prática é criar sessões específicas, assim como acontece nos supermercados físicos.
 

A sessão “Feira” pode incluir todas as frutas, legumes e hortaliças, a “Padaria”, conter diversos tipos de pães, bolos, doces e salgados, entre outros exemplos. De tal maneira, os clientes saberão onde encontrar o que desejam comprar.
 

Também é importante pensar na facilidade para o cliente cadastrar o seu endereço, programar um horário para entrega e escolher um método de pagamento para finalizar a compra. Tudo isso deve ser prático e intuitivo!
 

O design do seu e-commerce precisa ser simples, de modo que qualquer pessoa, mesmo que nunca o tenha acessado, consiga iniciar e finalizar uma compra. Se o consumidor achar a plataforma complicada, é bem provável que ele abandone a compra e a faça em uma loja concorrente.
 

4. Faça o gerenciamento de estoque corretamente

É relevante, também, que você faça um bom gerenciamento de estoque em seu supermercado digital. Para isso, é preciso ter uma ferramenta de logística que indique a quantidade exata de produtos que você tem em seu centro de armazenagem.
 

Por estarmos falando de supermercado, a maior parte dos produtos vendidos é perecível ou com prazo de validade curto. Logo, deve-se ter muito cuidado para não comprar itens além da sua demanda, para que não se tenha prejuízo e eles acabem estragando antes de ser vendidos.
 

Na logística, há uma metodologia chamada de PEPS (Primeiro que Entra, Primeiro que Sai). Como o nome sugere, os produtos que deram entrada antes no estoque devem ser os primeiros a ser entregues para os clientes, quando eles fizerem os pedidos no seu e-commerce.
 

Ainda sobre o gerenciamento de estoque, é preciso que você fique atento às altas e baixas de demandas no setor de supermercados. Logo que a pandemia do novo coronavírus iniciou, por exemplo, vimos uma corrida dos clientes para estocar papel higiênico e álcool em gel.
 

A alta do consumo desses itens fez com que muitos estabelecimentos ficassem com os estoques desguarnecidos. Logo, aqueles que se prepararam no início e conseguiram injetar esses produtos em mais quantidade em seus estoques lucraram mais.
 

Passado o pânico inicial, as vendas desses itens caíram, já que as pessoas compraram mais do que realmente necessitavam. Agora, comprar quantidades maiores de tais produtos para o seu supermercado virtual já não é mais necessário.
 

É por isso que você precisa ficar de olho nessa e em outras movimentações, de acordo com diversos fatores externos que impactam um supermercado online. Assim, seus clientes nunca ficarão na mão.
 

5. Trabalhe em ações de fidelização de clientes

“Conquistar um novo cliente custa entre 5 e 7 vezes mais do que manter um cliente atual”. Essa frase é de nada mais e nada menos que Philip Kotler, considerado por muitos como o pai do marketing. Ela mostra como as empresas devem investir no relacionamento com os consumidores, para que eles se fidelizem ao negócio.
 

É por isso que as estratégias do seu supermercado online não devem focar apenas em chamar novos clientes, mas também fazer com que os usuários que já compraram de você sigam preferindo o seu negócio. Nesse sentido, diversas ações podem ser realizadas.
 

Uma das mais comuns é a interação via redes sociais. Crie promoções, faça enquetes, mostre as ofertas do dia, interaja com as pessoas, esclareça dúvidas etc. Isso gerará uma relação de confiança entre as partes, estreitará os laços do relacionamento e fará com que a sua marca seja sempre lembrada quando for necessário fazer uma compra em supermercado.
 

Outra ação de relacionamento interessante para esse tipo de negócio, são os cupons de desconto. Você pode enviá-los em momentos estratégicos, como no quinto dia útil do mês, quando as pessoas geralmente recebem os seus salários e estão com dinheiro para fazer a compra mensal no supermercado. Também aproveite as datas comemorativas e dê cupons de desconto específicos. Na Páscoa, por exemplo, os cupons podem servir para comprar ovos de chocolate.
 

A entrega gratuita também se enquadra aqui, tendo em vista que as pessoas perceberão mais uma vantagem em comprar do seu negócio. Para não ter prejuízo, pode ser estipulado que esse serviço é oferecimento sem cobrança para os clientes que comprarem acima de uma quantidade X de produtos ou Y de valor, por exemplo.
 

Agora você já sabe que realmente está ocorrendo um “boom” no e-commerce e os supermercados online são os estabelecimentos que mais estão crescendo. Essa é uma tendência que veio para ficar, mas é necessário ter planejamento e profissionalização para se destacar perante a concorrência e ter sucesso nessa área.
 

A LifeApps pode ajudá-lo nesse sentido, oferecendo uma plataforma de e-commerce que atente a todas as necessidades dos eu comércio online. Entre em contato conosco e saiba mais!