Pensar na logística para e-commerce na Black Friday é muito importante para garantir um melhor desempenho na data. Sabemos que o evento é um dos que mais movimentam o comércio eletrônico e, por isso, você precisa estar muito bem preparado para garantir a satisfação dos consumidores, de modo que eles comprem de você e, ao mesmo tempo, estabeleçam uma relação de confiança com a loja. Assim, as chances de voltarem a fazer compras do seu negócio em oportunidades futuras aumenta.

Além disso, vale lembrar que, em 2020, a Black Friday acontecerá em meio à pandemia de Covid-19, assim como já ocorreu com outras datas que movimentam o comércio. Passado o pior momento da crise sanitária, a economia começa a dar sinais de recuperação.
 

Com isso, as pessoas tendem a gastar mais, já que não estão mais tão inseguras em relação às suas condições econômicas. Essa pode ser uma grande oportunidade para o seu e-commerce faturar mais! Para isso, no entanto, as entregas na Black Friday precisam ser eficientes, para evitar problemas, como reclamações nas redes sociais.
 

9 dicas para fazer uma boa preparação da logística para e-commerce na Black Friday

Para que você possa fazer uma boa preparação da logística para e-commerce na Black Friday, listamos algumas dicas.  Confira, a seguir!
 

1. Trabalhe o seu estoque com estratégia

Como você sabe, a Black Friday é uma época em que os e-commerces registram um grande aumento nas vendas. Perante essa situação, é imprescindível que você trabalhe o seu controle de estoque com estratégia.
 

Uma boa ideia é considerar quais são os produtos mais vendidos e o perfil dos seus consumidores, assim, você pode reforçar o estoque para atende a toda a demanda de clientes que comprará da sua empresa. É importante, no entanto, ter cautela! Evite comprar demais e depois ficar com produtos “encalhados” nas prateleiras.
 

Ainda sobre o estoque, é importante prestar atenção na forma como ele é desmanchado. Esse é um ponto que merece cuidado, principalmente para as empresas que trabalham com produtos perecíveis, como é o caso de supermercados virtuais, que vendem alimentos, com prazos de validade definidos.
 

Nesses casos, é recomendado a adoção da estratégia PEPS, sigla para “Primeiro que Entra, Primeiro que Sai”. Essa metodologia diz que os produtos devem sair do estoque de acordo com a data que entraram, para evitar que percam a validade antes de ser comercializados. Assim, o negócio evita os prejuízos!
 

2. Considere terceirizar as entregas do e-commerce

Quando você terceiriza as entregas do seu e-commerce, deixando por conta de uma transportadora ou empresa de logística, por exemplo, pode ter muitas vantagens. Dentre elas, destacamos a contenção de despesas, tendo em vista que não é necessário manter frotas e fazer a manutenção de veículos.
 

Além disso, as operações da sua empresa são diminuídas, já que a entrega passa a ser feita por um terceiro. Além disso, há a possibilidade de contratar seguros, para se prevenir de sinistros que podem ocorrer com a carga, como perda em acidente de trânsito ou roubo.
 

Porém, ao fazer a terceirização, também é importante se certificar sobre alguns pontos em relação à empresa contratada. Caso ocorra mau atendimento ao cliente, assim como atrasos na entrega, a responsabilidade cairá sobre a imagem da sua empresa e não na transportadora.
 

É por isso que, antes de entregar sua entrega para outra companhia na logística para e-commerce na Black Friday, convém fazer uma pesquisa minuciosa sobre a forma como ela atua, para garantir que se trata de uma organização séria e idônea, que não trará problemas para sua operação.
 

Recentemente, por exemplo, a greve dos Correios fez com que muitas pessoas deixassem de receber pedidos que foram adquiridos. Conforme mostra uma reportagem do portal Metrópoles, essa é uma responsabilidade da empresa que fez a venda, e não da empresa de logística contratada.
 

Logo, os clientes que forem lesados terão que ser ressarcidos com o dinheiro de volta, caso não recebam o produto dentro do prazo estabelecido. Mais uma vez, vemos a importância de escolher bem a empresa que será contratada para a logística pra e-commerce na Black Friday. 
 

Também é uma alternativa interessante diversificar os meios de entrega, de acordo com a localidade em que o cliente reside. Se o consumidor vive na mesma cidade em que está o seu centro de operações, por exemplo, talvez terceirizar não seja uma boa alternativa.
 

3. Agilize a separação dos itens para evitar atrasos na entrega

Os atrasos na entrega são a principal queixa dos consumidores que compram online. Por isso, ao fazer a preparação da logística para e-commerce na Black Friday, é importante que você garanta que isso não ocorra, garantindo uma boa experiência de compra. 
 

Outra maneira de evitar os atrasos é fazer a separação dos itens de forma antecipada. O processo do picking deve ser intensificado durante a época da Black Friday. Ter mais operadores trabalhando nos centros de distribuição ou galpões de armazenagem, para que tudo seja feito de forma mais ágil, é uma boa ideia para garantir a logística para e-commerce na Black Friday. 
 

4. Prepare a sua equipe de atendimento

Para garantir que a logística para e-commerce na Black Friday ocorra de acordo com o esperado, é de fundamental importância que tudo esteja alinhado com a sua equipe de atendimento. Os atendentes, que interagem com os clientes por telefone ou chat, precisam estar preparados para esclarecer as dúvidas que os clientes tiverem.
 

Isso é fundamental para que os compradores possam ter em mente como funcionam todos os processos logísticos e uma estimativa correta de data para receber os itens que compraram. Essa política de transparência ajuda a efetivar as vendas e evita que aconteçam abandonos na compra.
 

5. Pense na possibilidade de aumentar o tamanho da sua equipe operacional

O trabalho de logística para e-commerce, na Black Friday, cresce muito. Afinal, é necessário ter um grande time de atendimento ao cliente, mais operadores para fazer a separação dos artigos nos centros de armazenagem, mais carros e motoristas para realizar as entregas etc.
 

Com esse crescimento considerável de demanda, talvez seja interessante aumentar o tamanho da sua equipe operacional, contratando mais colaboradores. Como a Black Friday acontece próxima ao Natal, é uma boa ideia utilizar a mão-de-obra temporária, também, para essa data.
 

A empresa pode contratar funcionários temporários, para que trabalhem de outubro até o final do ano, por exemplo. Assim, além da demanda extra da Black Friday, o mesmo time pode ser aproveitado para trabalhar em outra data comemorativa que costuma atrair muitos clientes, o Natal.
 

6. Treine a sua equipe para desenvolver diversas atividades

Ainda falando sobre a equipe de profissionais a serem contratados, é uma boa ideia treinar o seu time de colaboradores para que eles possam realizar todas as atividades de logística para e-commerce na Black Friday. Eles devem saber fazer a separação de produtos, o manuseio, a expedição, a gestão de entregas etc.
 

Sem ter uma função específica, os colaboradores podem ser direcionados para a área que demanda mais serviço em um determinado momento. Assim que os pedidos começam a ser feitos, por exemplo, pode ser que haja mais trabalho no setor de separação do que no de expedição. Dessa forma, convém direcionar os trabalhadores de forma estratégica, para garantir uma boa logística para e-commerce na Black Friday.
 

7. Planeje a logística reversa

A logística reversa é o processo em que as entregas são feitas da casa do cliente até a sua empresa, ou seja, um ciclo oposto ao tradicional. Ela é necessária, principalmente, quando os clientes precisam trocar os produtos.
 

Em um e-commerce de roupas, por exemplo, o cliente pode escolher um tamanho da peça no site e, quando prova, percebe que ficou muito grande ou muito pequena. Nesse caso, é preciso fazer a devolução para que depois a loja possa enviar um produto maior ou menor, de acordo com a necessidade do comprador.
 

Na maioria dos casos, os custos com logística reversa são arcados pela empresa – e não pelo consumidor. Por isso, você também precisa se planejar bem nesse sentido. Antes de qualquer coisa, é preciso ter um processo eficiente, para que as devoluções não sejam tão recorrentes.
 

Voltando ao exemplo da loja de roupas, ter uma tabela com medidas de cada tamanho, por exemplo, pode evitar que o cliente compre uma peça G, e depois perceba que deveria ter comprado a GG, por exemplo.
 

Porém, para as situações em que as trocas são inevitáveis, uma boa alternativa é pensar em soluções eficientes da logística reversa. Quem trabalha com os Correios, por exemplo, pode gerar códigos para que os consumidores postem os produtos, com o valor sendo cobrado da sua loja.
 

8. Tenha cuidados com as embalagens

Nos cuidados de logística para e-commerce na Black Friday, também é relevante ficar atento à embalagem. Lembre-se que, qualquer deslize pode fazer com que os produtos sejam danificados na entrega, causando uma experiência negativa para os clientes.
 

É por isso que vale a pena investir em um processo de embalagem exclusiva para cada tipo de produto. Além disso, também é necessário buscar alternativas para que os itens fiquem mais seguros.
 

Envolver os produtos em plástico-bolha, por exemplo, é uma boa maneira de garantir que eles não se danifiquem na logística para e-commerce na Black Friday. Isso é imprescindível no caso de itens frágeis, como eletrodomésticos e eletroeletrônicos.
 

9. Garanta o monitoramento dos produtos enviados

Para que você possa controlar melhor a logística para e-commerce na Black Friday, é muito útil utilizar recursos que garantam o monitoramento dos produtos enviados. Assim, você acompanha onde cada item está e observa qualquer movimentação suspeita com a carga.
 

Os consumidores também se beneficiam com isso, tendo em vista que é possível disponibilizar um código, para que eles possam rastrear os produtos e ter uma previsão precisa de quando a entrega será feita nas suas casas.
 

Preparar a logística para e-commerce na Black Friday é de fundamental importância para ter mais sucesso nessa data, que movimenta as lojas virtuais e potencializa os lucros. Lembre-se: planejamento é metade do caminho andado, portanto, comece já! 
 

Se você se interessa por logística para e-coomerce na Black Friday, confira, também, como influenciadores digitais podem ajudar o seu e-commerce!